Política

Com 6 meses de atraso, Ricardo implanta rádio-comunicação digital

Sistema vai integrar a comunicação das forças de segurança.




Com atraso de seis meses, o governador Ricardo Coutinho (PSB) participa da entrega, nesta segunda-feira (19), às 10h, no Palácio da Redenção, da primeira etapa da implantação do novo sistema de rádio comunicação digital adquirido para uso das forças de segurança pública da Paraíba – Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros, Sistema Penitenciário e Departamento Estadual de Trânsito (Detran). 

Com investimento de R$ 33 milhões, a tecnologia, da Motorola Solutions do Brasil começa a funcionar primeiramente na região metropolitana de João Pessoa. Serão abrangidos pelo sistema de rádio comunicação digital 12 municípios, beneficiando os órgãos operativos de Segurança Pública que atendem uma população de 1,2 milhão.

A perspectiva do governo do estado, no ato do lançamento do novo sistema, em outubro do ano passado, era de que João Pessoa e Campina Grande já estivesse utilizando o novo sistema de radiocomunicação digital. Agora, a estimativa é de que o serviço esteja com cobertura de 95% do território paraibano até o fim deste ano. 

Ao término da implantação, que passará pela região de Campina Grande até chegar ao Sertão, serão 40 antenas (sítios de repetição) instalados em território paraibano, recebendo e distribuindo informações para 5.600 rádios, entre portáteis, móveis e fixos. As mensagens de áudio e texto serão protegidas por criptografia, impedindo que terceiros tenham acesso à comunicação efetuada entre as polícias.

A tecnologia permite o desenvolvimento de diversas aplicações, como a utilização de GPS, dispondo da localização exata dos terminais, tanto no caso de viaturas, como de rádios de mão.

Além do governador, do secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, e dos gestores das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, estará presente na solenidade o porta-voz da Motorola Solutions, Alexandre Giarola, além de auxiliares do Governo do Estado, parlamentares e agentes de segurança pública estaduais.