Política


Situação da obra do eixo norte da transposição será debatida em audiência

Representante do Ministério da Integração vai à Uiraúna para prestar esclarecimentos. 




Pelo menos quatro prefeitos do Sertão paraibano confirmaram presença na audiência pública para discutir a situação da obra do eixo norte da transposição das águas do Rio São Francisco. O evento será realizado nesta sexta-feira (9), a partir das 8h30, na Fundação Lica Claudino, em Uiraúna, e contará com a participação do secretário Nacional de Infraestrutura Hídrica, Antônio de Pádua, representando o Ministério da Integração Nacional. A propositura é do deputado federal Wilson Filho (PTB).

Entre os prefeitos que confirmaram presença estão: Bosco Fernandes (Uiraúna), Fábio Tyrone (Sousa), Chico Mendes (São José de Piranhas) e Jordhanna Lopes (Joca Claudino). A audiência pública também contará com a participação de representantes do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), órgãos vinculados ao governo do estado, deputados, vereadores e sociedade civil organizada.

“Os prefeitos estão na ponta e conhecem mais de perto a realidade do povo que sofre com a escassez de água. Eles são verdadeiros guerreiros, que conseguem garantir serviços mesmo com o constante corte de repasses. Os gestores municipais são os nossos parceiros, ao lado da população, nessa luta pela conclusão das obras do Eixo Norte”

Eixo Norte

O Projeto de Integração do Rio São Francisco possui 477 quilômetros de extensão, divididos em eixos Norte e Leste, e beneficiará 12 milhões de pessoas no Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. O contrato com o consórcio que vai realizar a obra foi assinado no dia 20 de abril deste ano, pelo ministro da Integração, Helder Barbalho. Orçada em R$ 516,8 milhões, a obra erá executada pelo consórcio EMSA-SITON. 

Hoje, a região de Campina Grande e a cidade de Monteiro (PB), além de Sertânia (PE), já recebem as águas do Velho Chico. A conclusão da obra do eixo norte da transposição das águas do rio São Francisco vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos.