Política


Cartaxo minimiza acusação de propina da JBS envolvendo o PSD

Ele disse que a questão é nacional e garantiu manter boa relação com partido.




O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), minimizou, nesta quarta-feira (31), a acusação de recebimento de propina, por parte do Grupo JBS, envolvendo o presidente nacional da legenda, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

"Qual o partido que não tem nenhuma denúncia hoje? Você vai contar nos dedos. Essa é uma questão é nacional, estamos tratando é dos municípios. O PSD cresceu muito nos últimos anos no país e tem uma enorme bancada", disse.

O prefeito disse que mantém uma relação harmoniosa com o presidente estadual do PSD, deputado federal Rômulo Gouveia, e que não tem motivos para pensar em deixar a legenda. "Temos uma relação construída que não é de hoje", disse.

Questionado se a filiação de lideranças pelo interior do Estado, a exemplo do vice-prefeito de Picuí no último final de semana, representa a confirmação de sua candidatura ao Governo, Cartaxo disse que a discussão sobre composição de chapa ocorrerá apenas no momento propício, quando lançarem as candidaturas.

"Com maturidade vamos fazer o debate político na hora oportuna, apenas em 2018. Agora é continuar focado no trabalho", afirmou.