Política


Presidente do PSB confirma expulsão de Renato Martins do partido

Nomeação no gabinete do senador Cássio foi estopim para saída.




O ex-vereador de João Pessoa, Renato Martins, está definitivamente expulso do Partido Socialista Brasileiro (PSB). A informação foi confirmada nesta sexta-feira (26) pelo presidente municipal da legenda, Ronaldo Barbosa, que citou a nomeação de Renato como assessor parlamentar ligado ao gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) como fato inaceitável dentro da instância partidária.

“Na última reunião (do partido) foi colocada a situação de Renato, que, de forma abrupta, foi participar do gabinete do senador Cássio Cunha Lima, o que é inaceitável e indefensável. Ele não precisa dizer nada, foi decidido porque ele foi contra as regras do partido”, disse Barbosa. “Na prática ele mesmo procurou a sua desfiliação. Tomou uma decisão unilateral de participar do gabinete do senador, que como todos sabem é totalmente contrário ao nosso projeto e contra as regras partidárias”, complementou.

Ronaldo Barbosa afirmou que não houve oficialização ao vereador da expulsão. “A decisão partidária é pública, via processo eletrônico e qualquer pessoa pode ter acesso”, resumiu. O dirigente ainda negou que a polêmica envolvendo Renato Martins após as eleições de 2016, quando derrotado nas urnas acusou lideranças socialistas de corrupção eleitoral, teria influenciado na saída. “O que pesou realmente foi ele ter ido para o gabinete do senador Cássio Cunha Lima”.

Após não conseguir a reeleição no pleito municipal de 2016, Renato Martins foi protagonista de uma polêmica envolvendo lideranças socialistas. Um áudio vazado de conversa no aplicativo WhatsApp revelou acusações do ex-vereador contra integrantes do Governo do Estado e parlamentares eleitos pelo PSB pela prática de suposta corrupção. O caso foi abafado após Martins admitir descontrole emocional causado pela derrota nas urnas.