Política


Linha de transmissão de energia poderá gerar retorno de R$ 10 bi ao Estado

Governador cobrou liberação do pleito em audiência no Ministério de Minas e Energia.




O Ministério de Minas e Energia poderá realizar leilão para desenvolvimento de uma linha de transmissão de energia que vai ligar as cidades de Milagres, no Ceará e Campina Grande, na Paraíba. O empreendimento visa fortalecer a capacidade energética, facilitando a distribuição da energia eólica do Estado. O investimento representa cerca de R$ 500 milhões, e poderá gerar um retorno de R$ 10 bilhões em cerca de três anos.

A informação foi confirmada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), durante audiência com o ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, na tarde desta quinta-feira (11). “Discutimos uma intervenção e reivindicamos um leilão para uma grande linha de transmissão de energia que vai ligar Milagres, no Ceará, até Campina Grande. Essa linha é essencial para escoar a geração de energia eólica que hoje está se concentrando lá em Santa Luzia, no Seridó, saindo até Teixeira. Esta é uma das melhores regiões do Brasil e é a nova fronteira de investimentos para produção da energia eólica e também a energia solar, já que temos uma termo solar se instalando lá em Coremas”, explicou o gestor socialista.

Ainda de acordo com o governador, o processo de crescimento na área energética do Estado só será possível se houver o escoamento dessa energia. “Para isso precisamos desta grande linha que representa cerca de R$ 500 milhões de investimento, porém gerando, em dois ou três anos, algo em torno de R$ 10 bilhões, o que é algo extremamente vantajoso e fundamental para o Estado”, observou.

O governador paraibano ainda solicitou ao ministro Fernando Bezerra o início da linha de Pau Ferro, em Pernambuco, até Santa Rita para a região metropolitana de João Pessoa e outra linha é Pau Ferro até Campina Grande. “Esta última foi licitada recentemente, ainda está no prazo, mas a primeira era para ter sido iniciada em 2011 e não foi, então é preciso correr com isso para fortalecer a nossa capacidade de energia”, pontuou.