Política

Protesto contra Reforma da Previdência marca abertura do Parlatório

Ato foi realizado na Praça João Pessoa na manhã desta sexta-feira. 



Milhares de pessoas ligadas a Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs) do Estado participaram na manhã desta sexta-feira (17) de um protesto contra a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência. O ato, realizado na Praça João Pessoa, no Centro, marcou a reabertura do Parlatório do Povo Deputado Tota Agra da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB).

O governador Ricardo Coutinho (PSB) utilizou as redes sociais para comentar a reabertura do parlatório. Para o socialista, a abertura do espaço com um debate com os trabalhadores rurais atenta para "um novo tempo". 

 

O movimento foi organizado pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado da Paraíba (Fetag-PB) com participação da Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), além de filiados de 214 sindicatos. O grupo saiu em caminhada pela ruas do Centro, empunhando faixas e cartazes até o parlatório, onde foram recebidos pelo presidente da Casa, Gervásio Maia (PSB), os autores da proposta de debate, Jeová Campos (PSB) e Estela Bezerra (PSB). 

Os deputados questionam a constitucionalidade da matéria, que deverá ser votada no Congresso Nacional neste semestre. Alguns manifestantes cobraram o posicionamento dos senadores e deputados federais sobre a matéria.  

Dentre os pontos, alvo de críticas, está a dificuldade para que o trabalhador possa requerer a aposentadoria. Segundo a proposta inicial, a partir de agora o trabalhador terá de contribuir por 49 anos com o INSS para poder se aposentar. “Ela obrigará o trabalhador a contribuir por 35 anos para a previdência social e ao final de 65 anos de idade, ele terá apenas 76% da sua remuneração, ou seja, quem quiser efetivamente ter a aposentadoria integral terá que contribuir por 49 anos”, destacou Jeová Campos. 

Para Estela Bezerra, debater a Reforma da Previdência na reabertura do Parlatório desperta o sentimento de cumprimento de sua obrigação de representar os interesses da sociedade paraibana. O governador Ricardo Coutinho utilizou as redes sociais para comentar sobre a reabertura do parlatório.