Política

Bertrand vai abrir licitação para construção da nova sede do Ministério Público

Complexo Administrativo será instalado às margens da BR-230 em três anos. 




O procurador-geral de Justiça, Bertrand de Araújo Asfora, assegurou, nesta sexta-feira (16), que o processo licitário para construção do Complexo Administrativo do Ministério Público da Paraíba (MPPB) deverá ser aberto até o fim do primeiro semestre deste ano. O obra foi uma das promessas de campanha desde o seu primeiro mandato, mas foi adiada devido à crise financeira. “O importante é que enfim este sonho vai sair do papel e com recursos próprios”, afirmou Asfora.

A obra ficará instalada às margens da BR-230, em João Pessoa, e vai se chamar Procurador de Justiça José Marcos Navarro Serrano. A denominação foi aprovada por unanimidade na segunda-feira (13) durante sessão ordinária do Colégio de Procuradores de Justiça (CPJ) do MPPB. 

Os últimos preparativos para abertura do processo de licitação foram acertados nesta quinta-feira (16). De acordo com o cronograma de desembolso financeiro, a duração da obra será de três anos. A data foi acordada no último dia 8, uma reunião realizada por meio de videoconferência, entre a Diretoria Administrativa e o Departamento de Engenharia do Ministério Público da Paraíba (MPPB) com a empresa contratada de São Paulo, discutiu o orçamento do Complexo Administrativo do MPPB.

“Tivemos uma reunião com a empresa contratada de São Paulo, responsável pela elaboração do projeto executivo financeiro da obra. Estamos aguardando a entrega para revisão do novo valor global da obra”, comentou o procurador-geral. O projeto anterior iria custar R$ 24 milhões. 

Na reunião também foram definidos os ajustes finais para a conclusão da primeira etapa do orçamento do Bloco A, que deverá complementar os serviços preliminares, as benfeitorias (movimento de terra), a infraestrutura (fundações) e a superestrutura da construção.

Bertrand destacou que a obra proporcionar um melhor atendimento do MInistério Público à população. Atualmente, o MPPB está segmentando em diversos prédios pelo centro da capital.