Política

Vereador protesta contra prefeitura pedir material escolar e doa salário

Rodrigo Morais vai doar R$ 4,5 mil para aquisição do material em Santa Luzia.




Divulgação
Divulgação
Delegado da Polícia Civil no Piauí, Rodrigo Morais foi eleito vereador em Santa Luzia

Inconformado com o fato de a Prefeitura de Santa Luzia, no Sertão da Paraíba, pedir aos alunos que comprem parte do material escolar na rede municipal de ensino, o vereador Rodrigo Morais (PSDB) criticou a medida e resolver agir. O tucano decidiu doar o salário de janeiro – R$ 4,5 mil – para aquisição do material para os estudantes.

Rodrigo é delegado da Polícia Civil do Piauí e licenciou-se, em 31 de dezembro de 2016, para ocupar uma cadeira na Câmara de Santa Luzia. Na redes sociais, ele fez um apelo à prefeitura: “Peço, urgentemente, que a gestão atual reveja isso. O poder público deve arcar com todas as despesas do ensino fundamental! Esse ônus não deve ser transferido a nossas crianças”.

O apelo foi rebatido também nas redes pelos vereadores da bancada que dá sustentação ao prefeito José Alexandre (PMDB), mais conhecido como Zezé. Rodrigo Morais, todavia, revidou. “Sempre existiu a cobrança de material escolar dos alunos de escolas públicas? Pois bem, lutemos para que transformemos essa prática! Reafirmo que é indevida, tenha ocorrido na gestão de qualquer prefeito anterior (meus familiares), seja na atual administração”, desabafou.

Procurado, o prefeito Zezé não foi encontrado para comentar as críticas do vereador e a decisão dele de doar o primeiro salário para compra de material escolar para os alunos da rede municipal de Santa Luzia.