Política

Geddel pede demissão após denúncia de ex-ministro

Gedeel é acusado de ter pressionado o ex-titular da Cultura para liberar obra.



Reprodução Internet
Reprodução Internet

O ministro Geddel Vieira Lima, da Secretaria de Governo, decidiu pedir demissão do cargo após o agravamento da crise envolvendo seu nome, o presidente Michel Temer e o ministro Eliseu Padilha.  Acusado de ter pressionado o ex-titular da Cultura para liberar uma obra em Salvador, Geddel entregou na manhã desta sexta-feira (25) uma carta de demissão ao presidente Michel Temer. Segundo informações da assessoria da do Palácio do Planalto, o pedido foi aceito. Geddel era responsável pela articulação política do governo federal com o Congresso Nacional.

Geddel foi acusado pelo ex-ministro da Cultura Marcelo Calero de tê-lo pressionado a rever decisão do Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) que impede a construção de um empreendimento imobiliário onde o ministro da Secretaria de Governo adquiriu apartamento.

Em depoimento à Polícia Federal, Calero disse ainda que durante uma audiência no Palácio do Planalto, Temer interveio em favor dos interesses do ministro da Secretaria de Governo.

Além de Temer e de Geddel, Calero implica também o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. O ex-ministro diz à PF ter recebido uma ligação de Padilha após uma conversa ruim com Geddel.