Política

Prefeito eleito de Sousa, Fabio Tyrone, é denunciado pelo MPF

Fabio Tyrone teria agredido verbalmente Oficial de Justiça.



Leonardo Silva
Leonardo Silva
Suposta agressão teria ocorrido durante caminhada no bairro do Alto do Cruzeiro, em Sousa.

O prefeito eleito da cidade de Sousa, no Sertão paraibano, Fabio Tyrone, foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) pelo crime de resistência, nesta quinta-feira (17). Segundo a denúncia, Fabio teria amassado um mandado judicial de citação, intimidado e ameaçado oficial de justiça.

De acordo com o MPF, a conduta de Fabio Tyrone, que gerou a denúncia, teria ocorrido em 13 de setembro deste ano, quando o Oficial de Justiça Avaliador Federal Tiago Cruz Córdula teria tentado notificá-lo durante um evento de campanha. "O funcionário público se identificou para um dos correligionários políticos que acompanhavam Fábio Tyrone e lhe pediu para avisar o denunciado que se tratava de uma intimação judicial, sem despertar a atenção das pessoas que estavam na rua acompanhando o ato de campanha eleitoral", aponta a denúncia.

Ainda de acordo com o MPF, Fabio Tyrone, ao ser informado de que se tratava da execução de uma citação judicial, reagiu com intimidação, agredindo verbalmente o Ofícial de Justiça. "O denunciado disse que era um absurdo receber citação judicial na frente de seus supostos eleitores e que o oficial de justiça o estaria perseguindo", afirma o Ministério Público.

A denúncia foi apresentada pelo Procurador da República Tiago Misael Martins ao Juíz da 8ª Vara Federal da Justiça Federal da Paraíba. Segundo o MPF, a pena prevista, no Código Penal, para o crime é de detenção de dois meses a dois anos.

A redação do JORNAL DA PARAÍBA tentou entrar em contato com Fábio Tayrone, ou seus advogados, mas até o fechamento da matério não obtivemos sucesso.