Política

Plano para enfrentar crise hídrica em CG é enviado ao Governo Federal

Durante audiência da LOA, secretário municipal diz que ações são prioritárias 



O plano de ação para reduzir as consequencias da crise hídrica em Campina Grande foi encaminhado nesta quinta-feira (17) ao Ministério da Integração Nacional e à Defesa Civil Nacional. A informação foi dada pelo secretário municipal de Planejamento e Obras, André Agra, na tarde desta quinta-feira (17) durante o segundo dia de audiência da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2017, no legislativo campinense. O projeto foi formulado junto a Defesa Civil.

“Finalizamos hoje o plano de resposta para a questão hídrica e enviamos o projeto para o Ministério, com vários pontos de ação emergencial como a perfuração de poços mediante a identificação dos locais, aquisição de dessalinizadores, instalação de caixas de água de mil litros, distribuição de água mineral para consumo da população que ainda consome água do Boqueirão para beber, reservatórios de mil litros e estímulo de soluções alternativas da iniciativa privada”, disse.

Durante as discussões das prioridades de sua pasta para 2017, o secretário André Agra disse que as ações direcionadas às questões hídricas são prioritárias. 

De acordo com o presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, vereador Marinaldo Cardoso, o calendário da LOA segue nesta sexta-feira (18) com discussões referentes às secretarias de Administração, de Finanças, Procon, Ipsem e Procuradoria Geral do Município. Na segunda-feira, a audiência será retomada com o Fundo Municipal de Saúde, Fundo Municipal de assistência Social, Secretaria de Infância e Adolescência, Gabinete do Prefeito e Secretaria de Agricultura.