Política

Sérgio Moro aceita denúncia contra ex-secretário do PT na Lava Jato

Sílvio Pereira e mais quatro acusados por crimes de corrupção se tornam réus.  



O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quarta-feira (9) denúncia oferecida pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato contra o ex-secretário do PT Sílvio Pereira e mais quatro investigados pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Com a decisão, todos os acusados se tornam réus.

A denúncia foi recebida pelo juiz em tempo recorde, 24 horas após a o documento ser registrado no sistema de processo eletrônico da Justiça Federal em Curitiba.

De acordo com a denúncia, em 2004, a empreiteira GDK pagou R$ 6,8 milhões de propina aos ex-diretores da Petrobras Renato Duque, Pedro Barusco e Sílvio Pereira para ser favorecida em uma licitação para obras em um campo gás da estatal. Em troca do suposto favorecimento, Pereira recebeu um carro da marca Land Rover, segundo a acusação.

O recebimento do carro foi investigado no inquérito da Ação Penal 470, o mensalão, em 2005, mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) fez um acordo judicial e Silvio Pereira não foi julgado. No entanto, durante as investigações da Lava Jato, delatores afirmaram que Pereira era responsável por acompanhar os contratos da Petrobras em nome do PT.

Silvio Pereira foi preso em abril durante a 27ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Carbono 14, mas foi solto posteriormente pelo juiz Moro.

A Agência Brasil não conseguiu contato com a defesa do ex-secretário do PT.