Política

Pedido de audiência de Daniella com Ricardo irrita governista

Deputada quer cobrar do governo soluções para a crise hídrica de Campina.   



 

O pedido de audiência com o governador Ricardo Coutinho (PSB), protocolado nesta quarta-feira (9) na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) pela deputada estadual Daniella Ribeiro (PP), para discutir a crise hídrica em Campina Grande, provocou a reação do governista Trócolli Junior (Pros). O deputado questionou o papel que o governo do Estado teria para uma situação que, segundo ele, só caberia a Deus ou ao governo federal resolver.

Para Trocolli Junior, só há duas saídas para solucionar o problema do açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que abastece Campina Grande e cidades vizinhas, e está com nível mais baixo de sua história. A primeira delas, pedindo a Deus que traga chuva, assim como aconteceu em 2004, quando o açude só tinha 7% e, após 72 horas de chuva, no mês de novembro, o açude “sangrou”. Outra opção, segundo o deputado, é a transposição do São Francisco, que está com vários trechos paralisados. 

Trócolli Junior ainda defendeu que o estado tem feito um esforço “sobre-humano” para atender ao município e insinuou que o pedido de Daniella teria finalidade política, o que foi rebatido pela parlamentar. “O governador fez uma adutora flutuante para captar água para que Campina não sofresse com o abastecimento”, lembrou. 

Daniella Ribeiro, que tenta criar uma comissão especial na Assembleia Legislativa para acompanhar as ações públicas para resolver o problema do açude Boqueirão questionou o colega de parlamento. “Não é uma comissão criada para discutir política partidária, mas de um assunto que é interesse de todos. Quando a gente fala em ir ao governador porque sabemos que o governo tem como contribuir, além da parte de Deus e do governo federal. Tem ações que dependem do governo do estado. Eu não quero conversar com secretário, assim como o governador não quer conversar com o ministro. O governador está querendo ir com o presidente da República”, interpelou. 

Visita às obras

A criação da Comissão foi tomada em conjunto com outros cinco deputados após visita, na segunda-feira (08), ao canteiro de obras da Transposição das águas do Rio São Francisco, no município de Monteiro, onde está sendo construído o Eixo Leste da obra que promete levar água aos lares dos paraibanos.  

"Os técnicos nos mostraram um ponto crítico de esgoto, onde cerca de 500 ligações domiciliares são jogadas direto em um ponto do rio, que em algum momento vai se encontrar com as águas da transposição", afirmou Daniella Ribeiro. Segundo os técnicos, a responsabilidade pelos esgotos é a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). “Queremos acompanhar este trabalho e cobrar do governo do estado uma solução mais imediata para o problema do abastecimento de Campina Grande”, finalizou.