Política

Inácio volta à Assembleia um mês após derrota em Campina

Suplente Emano Santos se despediu da cadeira, sem expectativa de retorno. 



 Após ser derrotado nas urnas, em Campina Grande, o deputado Inácio Falcão (PTdoB) retorna à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) apenas no dia 8 de novembro, quando termina a sua licença. O suplente Emano Santos (PTN) revelou que, apesar do desejo de continuar ocupando uma cadeira no legislativo estadual, não há articulações do governo para mantê-lo na Casa.

Falcão se afastou da Assembleia para tirar licença médica, mas de fato saiu para disputar o cargo de vice-prefeito na chapa com o presidente da Assembleia, Adriano Galdino (PSB).  A dupla de parlamentares acabou amargando um terceiro lugar, ficando atrás do prefeito reeleito Romero Rodrigues (PSDB) e do deputado federal Veneziano (PMDB). 

Ao retornar aos trabalho, Falcão disse que pretende se dedicar às áreas hídricas e segurança pública. "Tenho percorrido o estado ouvindo demandas da população, sobretudo pedidos de perfurações de poços, que tenho levado ao governador Ricardo Coutinho e sendo atendidos. Retorno para cumprir meu mandato até o fim", garantiu. 

Emano Santos disse nesta quarta-feira (27) que não tem pretensões de forçar uma permanência na Casa. Filho do vereador João Santos, que rompeu com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), para apoiar o governador Ricardo Coutinho (PSB), Emano ficou doze meses na Assembleia. Além de Inácio, o suplente também substituiu na Assembleia os deputados Janduhy Caneiro (PTN) e Genival Matias (PTdoB).