Política

Tribunal de Contas mostra a estudantes como fiscaliza o dinheiro público

TCE-PB abre portas à sociedade e universitários conhecem funcionários de órgão.  



Divulgação
Divulgação
Estudantes conhecem ferramentas tecnológicas para controle e fiscalização do dinheiro público

De portas sempre abertas à sociedade para conhecimento de sua estrutura de funcionamento e de como usa suas ferramentas tecnológicas para controle e fiscalização do dinheiro público, o Tribunal de Contas da Paraíba recebeu, nesta quarta-feira (26) a visita de um grupo de 60 alunos dos 4º e 5 º períodos do Curso de Direito do Centro Universitário de João Pessoa – Unipê.

Eles assistiram, inicialmente, ao julgamento da prestação de contas da prefeitura de Lastro, exercício 2014, constante de uma pauta de 36 processos envolvendo, no total, a movimentação de recursos públicos superiores a R$ 1,7 bilhão.

O presidente do TCE, conselheiro Arthur Cunha Lima, ao abrir a sessão, deu boas vindas aos alunos e destacou a iniciativa do tribunal em ampliar sua política de transparência e de parcerias institucionais, levando cada vez mais ao conhecimento da sociedade sua sistemática de trabalho e suas ferramentas de controle social.

Na mesma linha, ao saudar os alunos em nome da Corte, o conselheiro vice presidente André Carlo Torres, destacou o esforço que o TCE tem empreendido para, além de bem cumprir sua missão e atribuições constitucionais, manter e buscar parcerias institucionais que também contribuam para ampliar a participação da sociedade no controle e fiscalização dos recursos públicos.

Por sua vez, o coordenador de Assuntos Estudantis do Unipê, Otto Rodrigo Melo, frisou que a visita técnica contribui para elevar o aprendizado dos alunos, além de dar uma outra dinâmica ao processo de ensino. Manifestou gratidão pela receptividade em todos os setores do tribunal, mas fez questão de destacar, especialmente, a atenção do presidente Arthur Cunha Lima, do vice presidente André Carlo Torres, e do coordenador da Ecosil, conselheiro Marcos Costa.

"A visita técnica é uma boa forma de levar, na prática, conhecimento jurídico aos alunos. Tenho defendido, sempre, que os professores adotem novas metodologias que ajudem a aumentar o desempenho acadêmico dos alunos", afirmou Otto Rodrigo, que preside, também, a Comissão de Ensino Jurídico da OAB/PB.