Política

Nabor nega que vai deixar o PMDB por apoio a Ricardo

Deputado também apresentou requerimento à prefeitura de Patos



Aliado do governador Ricardo Coutinho (PSB), o deputado Nabor Wanderley (PMDB), ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta quarta-feira (26), para negar que esteja deixando o PMDB. As especulações surgiram após o rompimento do senador José Maranhão (PMDB), presidente estadual da legenda, com o governo do estado em apoio ao prefeito reeleito Luciano Cartaxo (PSD).

“Em nenhum momento discuti e tratei a possibilidade de deixar o partido, muito pelo contrário, tenho trabalhado no crescimento e fortalecimento do partido que faço parte, desde que iniciei minha vida pública, e que represento nesta Casa com muito orgulho, que é o nosso PMDB de guerra, o nosso PMDB que tem história na redemocratização do nosso país”, enfatizou o peemedebista, que disputou a prefeitura de Patos, mas foi derrotado pelo deputado Dinaldinho (PSDB).

Nabor Wanderley aproveitou o espaço para criticar a gestão do atual prefeito de Patos, Lenildo Morais, que assumiu o cargo após o afastamento de Francisca Motta (PMDB) da prefeitura, pela Justiça Federal. Ex-sogra de Nabor, ela é acusada de envolvimento em esquema de corrupção em licitações e contratos públicos para locação de veículos ao município.  

O deputado apresentou requerimento pedindo que que a prefeitura destine 60% do recurso recuperado do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) aos professores municipais. O montante, segundo ele, pode chegar à ordem de mais de R$ 17 milhões e que ao ser repassados aos professores estarão reconhecendo sua importância para a Educação.