Política

Por salário atrasado, sindicato vai à Justiça contra prefeituras no Sertão

Sindicalista cobra agilidade do Judiciário no bloqueio das contas para pagar servidores. 



Divulgação
Divulgação
Servidores da Prefeitura de Catingueira entram em greve por atraso de salários

Pelo menos oito prefeituras, no Sertão da Paraíba, atrasaram os salários dos servidores públicos municipais desde o mês de setembro e podem não pagar os meses vincendos nem tampouco o 13º salário em dezembro, último mês do atual mandato. O presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, na Paraíba e vice–presidente do SINFEMP-(Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região, José Gonçalves, revelou que existem greves e mobilizações nos municípios contra o atraso. Ao mesmo tempo, o sindicato está entrando com ações na Justiça para bloquear as contas das prefeituras e destinar os recursos para atualizar a folha de pagamento do funcionalismo.

Para o sindicalista José Gonçalves, a situação se complica ainda mais onde os gestores não foram reeleitos ou não tiveram os seus candidatos eleitos, pois abandonaram completamente a cidade. Gonçalves ainda lamentou a morosidade da Justiça em acatar as ações dos sindicatos os quais solicitam o bloqueio dos recursos do FPM, FUNDEB, FUS, dentre outros, para pagar aos servidores que estão com salários atrasados.

Princesa Isabel

O sindicalista José Gonçalves diz que a situação mais grave registra-se no município de Princesa Isabel. Segundo ele, a prefeitura não pagou os meses de outubro, novembro e dezembro, ainda de 2015. E em 2016, continua o atraso com cinco meses de servidores que trabalham no gabinete, cinco meses na agricultura, cinco meses na administração, cinco meses na Infraestrutura, um mês na educação e cinco meses aos aposentados e pensionistas. Procurado, o prefeito Domingos Sávio não foi encontrado para comentar o atraso nos salários.

Espinharas

José Gonçalves informou que, no município de São José de Espinharas, os servidores da Secretaria de Ação Social estão em greve e os demais saíram recentemente devido a um acordo. Se não for cumprido, retornarão. A prefeitura revelou que vai cumprir o compromisso e atualizar todos os salários.

Catingueira

A mesma situação, segundo o sindicato, se repete na Prefeitura de Catingueira, com mais de 15 dias de greve. Se o pagamento não for efetuado até o dia 30 deste mês, a greve retomará com força, adiantou José Gonçalves.

Santa Terezinha

Na cidade, os servidores da Prefeitura Municipal entraram em greve segunda-feira (24). Segundo o sindicato, a prefeitura pagou aos contratados e comissionados, todavia deixou de efetuar o pagamento dos funcionários efetivos.

Santa Luzia

Ainda de acordo com o sindicato, em Santa Luzia, os aposentados e pensionistas da Prefeitura Municipal receberam o salário este mês em duas parcelas de R$ 440,00.

Pombal

Na Prefeitura de Pombal, revela João Gonçalves, diversas categorias e pessoal de apoio ainda não receberam os seus salários referentes a mês de setembro e podem entrar em greve a qual momento em protesto ao atraso.

Santa Cruz

O sindicalista tampém ressaltou que, na Prefeitura Municipal de Santa Cruz, agora é que os professores estão recebendo o mês de setembro.

Igaracy

Na Prefeitura de Igaracy, no Vale do Piancó, os servidores públicos municipais ainda não receberam os meses de agosto e setembro e entrarão em greve na segunda-feira (24) até que os vencimentos forem regularizados.