Política

Emendas da bancada contemplarão obras de mobilidade, hídricas e saúde

João Pessoa e Campina vão receber a maior parte dos recursos, emplacando 64% das emendas impositivas  



Divulgação
Divulgação
Romero Rodrigues e Luciano Cartaxo foram negociar as emendas em Brasília

Dos 223 municípios paraibanos, João Pessoa e Campina Grande são os que receberão o maior volume de recursos das emendas da bancada federal da Paraíba ao Orçamento Geral da União de 2017. Do total de R$ 224,7 milhões destinada à bancada, R$ 144 milhões serão para obras de mobilidade urbana na capital e R$ 80 milhões para as obras do Canal de Bodocongó, na Rainha da Borborema.

Além dessas duas emendas impositivas, outras três emendas de remanejamento serão direcionadas para equipar o Hospital Metropolitano em Santa Rita, construção de um reservatório de água em Araçagi e para dar continuidade a obra da terceira faixa da BR-230 de Cabedelo a Oitizeiro, na região Metropolitana de João Pessoa. 

O presidente da República poderá até ser processado por crime de responsabilidade, caso não cumpra o Orçamento aprovado. 

Após ter passado os últimos dois dias em intensas articulações no Congresso Nacional, o prefeito reeleito Romero Rodrigues (PSDB) saiu eufórico da reunião ao assegurar recursos através de emendas impositivas, na ordem de R$ 84 milhões, para serem aplicados na execução e conclusão do Canal de Bodocongó. “Foi uma vitória muito importante para nosso município e só temos a agradecer aos nossos senadores e deputados paraibanos pelo grande gesto de apoio a Campina Grande”, comentou o tucano. 

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), também comemorou o total de R$ 160 milhões para a capital. Os recursos serão destinados a obras e serviços de infraestrutura urbana, a exemplo da melhoria da malha viária do transporte público da capital, corredores exclusivos para ônibus e pavimentação de ruas. “Estou muito satisfeito com o resultado das reuniões com a nossa bancada. Os deputados e senadores demonstram ter compromisso com acidade e garantiram uma emenda impositiva de R$ 160 milhões. No próximo ano estaremos acompanhando a liberação destes recursos para que possamos realizar os investimentos planejados para o nosso sistema viário”, afirmou.

O coordenador da bancada paraibana, Benjamin Maranhão (SD), disse que a destinação das emendas ocorreu de forma democrática, ouvindo prefeitos, representantes de entidades e secretários. “Sabemos que nosso Estado tem muitas necessidades, mas é preciso fazer escolhas. Optamos por obras que atendam grande número de pessoas, resolvam problemas urgentes e que sejam exequíveis para que não percamos recursos. A bancada está de parabéns pela maturidade e a unidade. Travamos ótimos debates e chegamos finalmente a um consenso", comentou.

Além do coordenador da bancada Benjamin Maranhão, participaram da reunião os deputados Pedro Cunha Lima (PSDB), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Hugo Motta (PMDB), Manoel Junior (PMDB), Wellington Roberto (PR), Efraim Filho (DEM), Wilson Filho (PTB), Rômulo Gouveia (PSD), Luiz Couto (PT) e Dr. Damião (PDT). Também estiveram presentes os senadores José Maranhão (PMDB), Raimunda Lira (PMDB) e Deca (PSDB).

Fim do prazo 

O prazo para apresentação das emendas se encerra na quinta-feira (20).Cada parlamentar pode apresentar até 25 emendas de execução obrigatória (impositivas), no valor global de R$ 15,3 milhões, valor semelhante ao que vigorou para o orçamento deste ano. “Nós estamos fechando as nossas emendas individuais, após dialogar com vários seguimentos e gestores. Tentamos atender as necessidades da população dentro das nossas limitações”, explicou o deputado Wilson Filho.