Política

Líder de Romero na Câmara defende congelamento de salário de vereador

Ivonete Ludgério justifica proposta por conta da crise econômica e financeira.



Josusmar Barbosa
Josusmar Barbosa
Ivonete Ludgério diz que maioria dos vereadores tem outras fontes de recursos

Líder da bancada do prefeito Romero Rodrigues na Câmara Municipal, a vereador Ivonete Ludgério (PSD) defende o congelamento dos salários dos parlamentares. Com isso, o vencimento de R$ 12.025,25 seria mantido para a próxima legislatura (2017-2020).

Para Ivonete, o Poder Legislativo deve seguir o exemplo de Romero que já anunciou o congelamento do próprio salário – R$ 20 mil- para o próximo mandato devido à crise econômica e financeira pela qual passa o país.

“Temos um aumento salarial de quatro em quatro anos, que é baseado no aumento da inflação. Embora eu acredite que possa haver um congelamento, que é o ideal. Eu acredito que os vereadores também nenhum obstacule essa questão, até porque a grande maioria tem outras fontes de renda, todo mundo trabalha”, justifica.

O reajuste dos salários dos vereadores para a quadriênio (2017-2020) tem que ser votado e aprovado até o dia 31 de dezembro deste ano. O presidente da Câmara, Pimentel Filho (PSD), disse que a decisão de congelar ou não o subsídio do vereador será do colegiado, formado por 23 parlamentares.

Último aumento

Em novembro de 2012, os vereadores campinenses, durante sessão ordinária, votaram e aprovaram o aumento salarial de 61,6% para atual legislatura. O subsídio mensal passou de R$ 7.430,39 para R$ 12.025,25.