Política

Prefeitura de Patos começa processo de transição

Equipes que vão acompanhar a transição foram definidas em reunião.



Divulgação
Divulgação
Equipes que vão acompanhar transição foram definidas durante reunião

A transição de governo da Prefeitura Municipal de Patos, no Sertão do Estado, foi iniciada na manhã de quinta-feira (13), após reunião entre o prefeito eleito, Dinaldinho Wanderley (PSDB) e o prefeito em exercício, Lenildo Morais (PT). O encontro, que aconteceu no gabinete do prefeito, definiu as equipes que devem compor o grupo responsável pela avaliação das secretarias. Situação financeira do município deve ser avaliada, durante o acompanhamento das ações realizadas nos últimos dias da atual gestão. 

Na ocasião, o prefeito eleito anunciou os integrantes que devem fazer parte da equipe de transição. Os nomes apresentados foram Taciano Fonte, Bonifácio Rocha, Manoel Noia Filho, Érico Djan Corte de Alencar, Phillipe Palmeira Monteiro Felipe e Rogério Lacerda Estrela Alves. “Nós trouxemos os nomes da equipe de transição para Lenildo, que também vai indicar os nomes da Prefeitura e o local para, a partir desta semana, iniciar o levantamento de todas as secretarias, da situação financeira do Município, da situação de cada uma das secretarias, necessidades e projetos”, disse Dinaldinho.

Já os escolhidos pelo prefeito em exercício, Lenildo Morais, foram o secretário de controle interno, Fabiano Castro, o de administração, Marcos Túlio e o procurador do município, Claudionor Alves. “Nós já entregamos um relatório sucinto da situação que encontramos o município e todos os levantamentos feitos na gestão nesse período que nós estamos administrando, como despesas de pessoal, alugueis, locação de imóveis e veículo e questões relativas à saúde. O município necessita de ajustes nas finanças. Hoje a prefeitura gasta mais do que arrecada, mas estamos ajustando para entregar para o novo prefeito em uma situação mais favorável”, explicou Lenildo.

Lenildo Morais assumiu o comando da prefeitura de Patos após o afastamento da prefeita eleita em 2012, Francisca Motta (PMDB), em 9 de setembro, investigada na a Operação Veiculação, que apura irregularidades em licitações e contratos públicos, em especial ao direcionamento de procedimentos licitatórios e superfaturamento de contratos, em razão de serviços de locação de veículos, realizados pelas prefeituras municipais de Patos, Emas e São José de Espinharas. O afastamento foi mantido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou liminar.

Francisca Motta apoiou a candidatura do também peemedebista Nabor Wanderley, que ficou em segundo lugar na disputa eleitoral do município, com 40,07% dos votos, derrotado nas urnas pelo tucano Dinaldinho, que somou 51,94%. Já o petista e prefeito em exercício, Lenildo Morais, também foi candidato ao cargo de prefeito, mas obteve apenas 2,66% dos votos.