Política

Maria das Graças é primeira mulher a presidir TRE-PB

Ela assume após a renúncia do desembargador José Aurélio da Cruz à presidência na sessão da quinta-feira.



Kleide Teixeira
Kleide Teixeira
Nova presidente do TRE-PB, Maria das Graças Morais Guedes, foi pega de surpresa com a renúncia

O desembargador José Aurélio da Cruz renunciou na sessão desta quinta-feira (13) à presidência do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. Com a sua saída, quem assume o posto é a vice-presidente e corregedora eleitoral, desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, que se torna a primeira mulher a presidir a Corte Eleitoral da Paraíba desde a instalação da Justiça Eleitoral da Paraíba, há 84 anos.

José Aurélio precisou se desincompatibilizar das funções na Corte Eleitoral para concorrer à presidência do Tribunal de Justiça do Estado, que será realizada no dia 16 de novembro.

"Estou renunciando à presidência e consequentemente às funções eleitorais desta Corte para concorrer a um dos cargos da Mesa Diretora do Tribunal de Justiça da Paraíba, de onde sou originário", afirmou o desembargador José Aurélio.

Antes deixar o TRE, José Aurélio empossou ao desembargador Romero Marcelo como membro substituto do TRE-PB, na categoria desembargador, em substituição a Leandro dos Santos, em razão do término do seu biênio ocorrido em 12/10/2016. Quem assume a vice-presidência, no entanto, no lugar de Maria das Graças, é o desembargador e ouvidor de Justiça Frederico Martinho da Nóbrega Coutinho.

A renúncia ao cargo pegou todos de surpresa, inclusive a nova presidente do TRE-PB. “A mim cabe a honra de assumir a presidência deste Tribunal com a vacância deixada pela renúncia de sua excelência o desembargador José Aurélio, com a certeza de que envidarei esforços para, superando minhas limitações pessoais, corresponder a confiança que a mim distinguiram os meus pares quando a mim conduziram à mesa diretora deste TRE-PB”, afirmou a desembargadora Maria das Graças.