Política

Ricardo volta de mãos 'vazias' após reunião com equipe de Temer

Nova rodada de negociação para ajuda aos estados não teve desfecho. 



O governador Ricardo Coutinho (PSB), juntamente com gestores dos estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste, participou na noite desta quarta-feira (5) de mais uma rodada de negociações com a equipe econômica do governo federal para ajuda financeira emergencial para amenizar a crise. O secretário executivo do ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, e a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, informaram que não há folga no orçamento da União deste ano para a concessão de novos empréstimos ou antecipação de parcelas de fundos constitucionais.

Na próxima semana os governadores voltarão a se reunir em Brasília para tentar uma nova negociação. Uma das alternativas apresentadas por eles para superar o impasse seria um repasse de quase R$ 2 bilhões referentes às isenções do Imposto de Exportação, previsto na Lei Kandir, que deveriam ser distribuídos proporcionalmente aos estados, abertura de empréstimo emergencial aos estados e a antecipação do Fundo de Participação dos Estados.

A área econômica sinalizou, apenas, com uma possibilidade de socorrer os estados depois que a União conseguir elevar a arrecadação com o recolhimento dos impostos sobre a repatriação de capital ilegal de brasileiros no exterior. A ajuda financeira para 11 estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste seria uma espécie de compensação à unidade da Federação que não precisa alongar o prazo de pagamento das dívidas dos estados com o Tesouro Nacional.