Política

Após discussão, Temer demite advogado-geral da União

Fábio Medina Osório discutiu com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e acabou sendo exonerado.



Divulgação
Divulgação
"Que governo é esse que ministro demite ministro?", indagou Medina

O presidente Michel Temer (PMDB) anunciou na manhã desta sexta-feira (9) a troca de comando na chefia da Advocacia-Geral da União (AGU). O cargo será assumido advogada Grace Maria Fernandes Mendonça, servidora do órgão, no lugar de Fábio Medina Osório. O agora ex-advogado-geral teria sido demitido após uma discussão com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

A assessoria do Planalto não deu detalhes sobre os motivos que levaram à mudança, que resultou na primeira mulher advogada-geral da União. Em nota, o governo apenas agradece os serviços prestados por Medina.
 

No entanto, segundo a GloboNews, Medina e Padilha travaram uma discussão na quinta-feira (8). Após o desentendimento, Padilha demitiu o companheiro de governo. O ex-advogado-geral não reconheceu a decisão, dizendo que só quem poderia tirá-lo do cargo seria o presidente Temer, o que acabou acontecendo nesta sexta.

"Se eu sair amanhã do governo, sairei sem ter falado com Temer. O mínimo que se espera é uma conversa com o presidente. Que governo é esse que ministro demite ministro? Eu não pedi demissão", afirmou Fábio Medina em conversa com a GloboNews.

A discussão foi motivada porque Padilha estaria insatisfeito com Medina, por acreditar que ele vinha tomando uma série de ações erradas no comando da pasta. O ex-advogado-geral da União tinha sido nomeado para o cargo pelo próprio ministro da Casa Civil.

Além de ser a primeira mulher na AGU, a advogada Grace Maria Fernandes é também a única do sexo feminino no ministério do governo Temer.


Grace Mendonça é a primeira mulher a ocupar o cargo de advogada-geral da União (Foto: Divulgação/AGU)