Política

Vereadores de CG entregam relatório da CPI do Tesoureiro ao MPF

Documento final de investigação tem 3 mil páginas. CPI pede o indiciamento de 10 pessoas, entre elas o deputado Veneziano Vital.



Josusmar Barbosa
Josusmar Barbosa
Vereadores João Dantas e Pimentel Filho entregaram o material da CPI ao Ministério Público Federal

O presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Pimentel Filho (PSD), e o presidente da CPI do Tesoureiro, João Dantas (PSD), protocolaram ontem à tarde, na sede do Ministério Público Federal na cidade o relatório final da investigação da CPI do Tesoureiro com três mil páginas. O procurador da República, Bruno Galvão Paiva, disse aos vereadores que o material será analisado. As citações ao deputado Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) serão enviadas ao Ministério Público Federal, visto que o peemedebista tem foro privilegiado. 

A CPI sugeriu o indiciamento do ex-prefeito Veneziano e mais nove pessoas por atos de improbidade administrativa, crime de responsabilidade, associação criminosa, peculato, falsidade ideológica e fraude em licitação. Na lista estão  ex-secretários Júlio César Arruda Câmara, Alex Azevedo Cruz e Alexandre Costa Almeida, do ex-tesoureiro Renan Trajano de Farias, da ex-presidente da Comissão Permanente de Licitação Anna Thereza Chaves Loureiro, do empresário Eduardo Ribeiro Victor, do ex-prestador de Serviços da PMCG Roberto Soares de Carvalho, dos ex-comissionados Rodrigo Augusto Moura Miranda e Valdemi de Medeiros Cavalcanti.

João Dantas informou que no decorrer da semana o relatório também será entregue ao Ministério Público Estadual, Tribunais de Contas da União e do Estado, Controladoria Geral da União, Polícia Federal, Polícia Civil e Procuradoria Geral do Município.

De acordo com o documento, foram constatadas as denúncias do ex-tesoureiro Rennan Trajano de que a JGR Construções ganhou licitação 004/2009 de forma fraudulenta e recebeu R$ 10,3 milhões por obras em ruas de Campina Grande. Parte do dinheiro teria sido desviado para a campanha eleitoral do PMDB em 2010.

CIRCO

Para o deputado Veneziano Vital do Rêgo, a CPI não passou de um circo montado por seus adversários políticos para denegrir sua imagem perante a população e tentar inviabilizar sua candidatura à prefeitura de Campina Grande.

Já o presidente da Câmara, Pimentel Filho, disse que os vereadores que integraram a CPI cumpriram o seu papel de fiscalizar atos do Poder Executivo na aplicação dos recursos públicos, cabendo agora ao Ministério Público aprofundar as investigações e denunciar, se for o caso, os culpados à Justiça para que sejam punidos e devolvam os recursos ao erário.