Política

Ministro diz que Bolsonaro pretende investir R$ 4 bilhões no Nordeste até 2020

Luiz Ramos apresentou ao governador e prefeito Plano Nordeste.




Foto: Secom-PB

Em missão pela Paraíba, após ter passado por Pernambuco, para apresentar o PLano Nordeste e ouvir a demanda dos estados, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, disse, nesta sexta-feira (4), que o governo federal deverá investir R$ 1 bilhão até dezembro deste ano e R$ 4 bilhões, até o final de 2020. O representante do governo Bolsonaro esteve reunido com o governador João Azevêdo (PSB), no Palácio da Redenção, e com prefeitos em um hotel da orla de João Pessoa.

“Tivemos uma reunião de trabalho, onde o governador apresentou a excelente gestão que ele vem fazendo no Estado e o governo federal apresentou o Plano Nordeste, que sintetiza um aporte de recursos e de medidas efetivas que são obrigações nossas com relação à Paraíba. Até o próximo ano, o governo federal vai investir R$ 4 bilhões no Nordeste em obras de infraestrutura, educação e saúde”, enfatizou o ministro.

O governador João Azevêdo também considerou proveitosa a reunião por ter tido a oportunidade de ter estabelecido uma reunião “republicana” com o governo federal. O partido do governo estadual, o PSB, é um dos que faz oposição a Bolsonaro em Brasília. João disse que aproveitou para detalhar as  potencialidades econômicas e os principais investimentos da gestão estadual e apresentou as demandas da Paraíba nas áreas de educação, infraestrutura, recursos hídricos, saúde e habitação. A

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual destacou a solidez fiscal da Paraíba, que assegurou ao Estado o rating B junto à Secretaria do Tesouro Nacional (STN), os números positivos da segurança pública e as ações do governo para viabilizar a geração de emprego e renda, a exemplo do Polo Turístico Cabo Branco e do estaleiro para reparos navais no município de Lucena.

João Azevêdo também ressaltou a importância do aporte de recursos do governo federal para a dragagem do Porto de Cabedelo, do canal Acauã-Araçagi e da barragem de Cupissura. “Nós tivemos a oportunidade de apresentar as nossas demandas, conhecer em detalhes o Plano Nordeste e o que cabe à Paraíba e mostrar as nossas necessidades para que a gente possa fortalecer o Estado e a sua população. Foi uma reunião extremamente positiva e que gerará frutos para, efetivamente, trazer para a Paraíba o que o povo espera: geração de emprego e renda e melhoria na qualidade de vida”, avaliou.

Na oportunidade, o gestor ainda evidenciou o apoio ao Pacto Federativo, à implantação do Plano Mansueto, à securitização da dívida, à compensação pelas perdas na arrecadação tributária decorrentes da Lei Kandir e pleiteou soluções para a preservação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.