Política

João Pessoa terá orçamento reduzido em 7,2% no último ano de Cartaxo

LOA 2020, orçada em R$ 2,5 bilhões, foi apresentada pela Câmara na terça-feira.




Foto: Olenildo Nascimento/CMJP

O projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) referente ao exercício financeiro de 2020, último ano da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), foi lido pela primeira vez, na sessão ordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) desta terça-feira (15). A peça, que fixa a despesa e estima a receita do Município para o próximo ano, indica que o orçamento da capital está previsto em R$ 2.57 bilhões. O valor é 7,2% menor do que o orçamento executado este ano, fixado em R$ 2,7 bilhões.

“A mensagem encaminhada pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), estima o valor de R$ 2,5 bilhões para o orçamento do próximo ano, o que representa uma redução de 7,2% em relação ao orçamento vigente este ano. Na próxima semana, realizaremos uma sessão da Comissão de Finanças e Orçamento (CFO) da Câmara para que possamos designar um relator para a peça orçamentária”, confirmou o presidente da CFO, vereador Damásio Franca, ao ler o projeto da LOA 2020.

De acordo com o documento, as áreas com maior investimento no próximo ano serão serão a Saúde (R$ 783,45 milhões); Educação (R$ 508,66 milhões); Administração (R$ 343,83 milhões); Previdência Social (R$ 314,86 milhões); e Urbanismo (R$ 174,56 milhões). Também destacam-se na peça os valores destinados às áreas de Ciência e Tecnologia (R$ 3 milhões); Desporto e Lazer (R$ 6,72 milhões); Trabalho (R$ 8,05 milhões); Cultura (R$ 11,21 milhões); e Transporte (R$ 31,82 milhões).

LOA 2020

A LOA estima as receitas e fixa as despesas do Município para o exercício financeiro subsequente. A matéria, prevista na Constituição Federal e na Lei Orgânica de João Pessoa, é de iniciativa do Executivo Municipal e encaminhada para apreciação e acréscimos pelo Legislativo, que devolve o texto com as emendas sugeridas pelos parlamentares e pela sociedade civil e organizada. O orçamento anual compreende a estimativa de receitas e despesas para órgãos da Administração Direta e Indireta, empresas em que o Município detenha a maioria do capital social, com direito a voto, e a seguridade social, abrangendo todas as entidades e os órgãos a ela vinculadas.

Tramitação

Conforme prevê o Regimento Interno da CMJP, o projeto da LOA deve ser lido em três sessões ordinárias, para que o Plenário tome conhecimento da peça orçamentária, e em seguida encaminhado pelo presidente da Casa para a CFO. Após isso, abre-se um prazo de dez dias para que a Comissão apresente uma Resolução definindo o relator da LOA; a programação das audiências públicas para discutir com entidades, autoridades e sociedade o orçamento de cada área; os prazos para recebimento das emendas; e o prazo final para que o prefeito envie mensagem propondo modificações ao texto original, caso necessite.

Além da LOA 2020, também foi apresentada ao plenário o  projeto de revisão do Plano Plurianual (2018/2021), matéria que traça as diretrizes e objetivos a serem seguidos pela Gestão Municipal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.