Política

João Azevêdo nomeia novos secretários de Planejamento, Finanças e Controladoria-Geral

Trocas acontecem após uma semana conturbada. Governador também exonerou servidora presa na Calvário.




O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), efetivou uma pequena reforma administrativa nesta terça-feira (7), nomeando novos titulares para três secretarias do Estado. As mudanças foram provocadas pelas saídas de Amanda Rodrigues, da Secretaria de Finanças, e Waldson de Souza, da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, que foram pedidas por eles na semana passada. A Controladoria-Geral do Estado acabou envolvida nas trocas.

O novo secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão é Gilmar Martins de Carvalho, que vinha ocupando o cargo de secretário chefe da Controladoria-Geral do Estado, função que agora passa a ser de Letácio Tenório Guedes. Já na Secretaria de Finanças quem assume é Mário Sérgio de Freitas, que é secretário executivo da pasta e passa a responder cumulativamente.

As mudanças são resultado de dias conturbados vividos pelo governo do Estado na semana passada. Na terça-feira (30), foi deflagrada a quarta fase da Operação Calvário pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba. A ação investiga um esquema de desvio de dinheiro público da Saúde do Estado a partir de contratos com organizações sociais.

No mesmo dia da ação, coincidentemente, foram publicadas as exonerações de Waldson de Souza e do então procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro.Os dois teriam pedido para sair. Souza ocupou a secretária de Saúde no governo de Ricardo Coutinho (PSB) e foi alvo de mandados na segunda fase da Calvário. Gilberto, por sua vez, foi o principal alvo da quarta fase da investigação.

A operação da semana passada tinha como objetivo colher provas da atuação do ex-procurador junto à suposta organização criminosa. Durante a operação a servidora da Procuradoria-Geral do Estado Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro foi presa. Ela é apontada como uma das operadoras do esquema. Suspeita similar recai sobre Geo Luiz de Souza Fontes, que também era servidor da Procuradoria. Os dois só foram exonerados nesta terça-feira. Os atos também estão no Diário Oficial.

Outra baixa

Três dias após as saídas de Waldson e Gilberto, mais uma auxiliar forte do governo pediu para sair: Amanda Rodrigues. A secretária comandava a Secretaria de Finanças desde 2016, quando Ricardo Coutinho, de quem é companheira, fez o desmembramento da Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças.

Antes de pedir para deixar a pasta de Finanças, Amanda foi retirada da chefia do Programa Empreender-PB.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.