Política

Inclusão digital: Justiça Eleitoral passa a ser acessível em Libras e voz

Portais terão áudio de textos, bem como a tradução desses textos para a Língua Brasileira de Sinais.




Serviço foi inaugurado pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes, que destacou a acessibilidade

Desde sexta-feira (2), os portais da Justiça Eleitoral passaram a contar com um software que oferece, em tempo real, o áudio de textos em língua portuguesa, bem como a tradução desses textos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). O serviço foi inaugurado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes.

A solução de acessibilidade chamada de Rybená, adquirida pelo TSE, promoverá a inclusão digital e social de pessoas com deficiência auditiva ou visual (total ou parcial), com síndrome de Down, com baixo letramento, idosos e disléxicos, entre outros.

Acessibilidade

Ao acessar o programa, o usuário seleciona o texto que deseja ler e opta pela tradução por Libras ou pela leitura mediante voz sintética, utilizando para isso os ícones de acessibilidade dispostos no canto superior direito da página. As informações contidas nos portais da Justiça Eleitoral (TSE e TREs) serão apresentadas por uma personagem virtual.

“O uso de ferramentas tecnológicas tem sido um grande aliado nessa missão de bem servir a sociedade brasileira. Portanto, gostaria de registrar os parabéns a toda equipe que trabalhou na implementação dessa solução, louvando a iniciativa de dar maior autonomia a tantos usuários que necessitam de recursos para ter acesso aos conteúdos divulgados em ambientes virtuais”, saudou o presidente do Tribunal.

A ferramenta Rybená foi desenvolvida de acordo com os padrões de acessibilidade adotados na administração pública, presentes no Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico (e-MAG).


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.