Política

Grupos de direita realizam protesto na orla de João Pessoa

Manifestações ocorrem em pelo menos 200 cidades do país.



Karine Tenório/TV Cabo Branco
Karine Tenório/TV Cabo Branco
De acordo com organizadores, ato tem como objetivo protestar contra a corrupção no país

Grupos de direita de João Pessoa realizam um protesto na tarde deste domingo (4) na orla da capital. Segundo os organizadores, o evento tem como intuito reivindicar o fim do foro privilegiado, apoiar as 10 medidas contra a corrupção, defender a Operação Lava Jato, entre outras pautas. O ato teve inicio por volta das 16h no Busto de Tamandaré, entre os bairros de Tambaú e Cabo Branco.

Durante a manifestação, os manifestantes usam um carro de som e, por isso, o trecho da Avenida Cabo Branco precisou ser interditado. Os organizadores estimam a participação de cerca de 400 pessoas. Já a Polícia Militar não tem informações sobre o número.

Manifestantes se reuniram em frente ao Busto de Tamandaré, entre os bairros de Tambaú e Cabo Branco (Foto: Karine Tenório/TV Cabo Branco)

O evento ocorre em pelo menos 200 cidades do país, como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, em horários diferentes. Entre os movimentos que convocaram os protestos, estão o Vem pra Rua e o Avança Brasil.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, na Esplanada dos Ministérios até as 11h15 entre 4 e 5 mil pessoas participavam pacificamente do protesto, previsto para ser encerrado às 13h. Para os organizadores, são mais 15 mil manifestantes.

As manifestações estão permitidas apenas no gramado da Esplanada dos Ministérios, a partir da Catedral de Brasília até a Avenida das Bandeiras, mas alguns manifestantes conseguiram chegar próximo ao espelho d’água do Congresso Nacional, onde espalharam desenhos de ratos, simbolizando, segundo eles, os políticos.

No Rio de Janeiro, centenas de pessoas se aglomeraram nos cerca de 800 metros que separam os postos 4 e 5 da Praia de Copacabana, em manifestações contra a decisão da Câmara dos Deputados de aprovar, com alterações, a proposta de emenda à Constituição (PEC), de autoria popular e que reuniu 2,5 milhões de assinaturas, com 10 medidas de combate à corrupção.

O protesto na cidade atendeu convocação do Movimento Vem pra Rua, Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro (Amaerj) e Associação do Ministério Público do Estado (Amperj). Na avaliação dessas entidades, "a manifestação é uma oportunidade para que todos se juntem contra a responsabilização criminal de juízes e membros do Ministério Público". 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.