Política

Governador diz que reforma da Previdência não ataca déficit dos estados

João Azevêdo afirma que déficit previdenciário mensal, na Paraíba, é R$ 120 milhões.




Acompanhado de auxiliares, governador João Azevêdo inspecionou as obras do Eixo das Nações, em Campina Grande, que vai ligar a BR-104 ao bairro de Bodocongó e BR-230

O governador João Azevêdo disse, nesta quinta-feira (7), em Campina Grande, que o projeto da reforma da Previdência enviado pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional não resolve o déficit previdenciário dos estados brasileiros. Na Paraíba, o Tesouro estadual destina R$ 120 milhões mensal para cobrir as despesas com os aposentados e pensionistas.

“A Reforma da previdência ideal para os estados é aquela que, com certeza, tente resolver o problema do déficit atual. Essa proposta que está sendo proposta terá um impacto na previdência nos próximos 10, 15 anos. E hoje todos os estados do Brasil têm um déficit que é muito grande e precisa ser enfrentado. Além da proposta do governo federal, nós temos que incluir ações que visem diminuir este déficit mensal. Na Paraíba, são R$ 120 milhões para cobrir a folha dos inativos”, explicou João Azevêdo.

Durante entrevista coletiva, na Rainha da Borborema, o governador anunciou seleção de novas Organizações Sociais OS’s para substituir a Cruz Vermelha na gestão de hospitais do Estado.

Mobilidade urbana

Acompanhado de secretários e parlamentares, o governador fiscalizou as obras do Eixo das Nações, no início da tarde. Ele disse que na obra de mobilidade urbana estão sendo investidos mais de R$ 2,3 milhões nesta primeira etapa das obras, que consistem nos serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização e iluminação de ruas.

No total, os investimentos serão de R$ 5 milhões (duas etapas) nas intervenções que vão interligar pontos extremos da Rainha da Borborema, e que vão desafogar o trânsito do centro da cidade.

O chefe do Executivo explicou, que quando concluída, as pessoas que desejarem se deslocar até as universidades (UEPB ou UFCG), por exemplo, não terão mais de passar pelo centro da cidade, porque poderão utilizar a via expressa.

Na primeira etapa, estão sendo contempladas as Ruas Frei Damião Bozano, Vereador Benedito Mota, Maestro Nelson Ferreira e Antônio Alves Lima. A segunda etapa vai contemplar da Rua XV de Novembro até a Rua Sem Nome, no Bairro do Araxá. O asfaltamento será concluído em 10 dias. Depois, serão feitos os serviços de iluminação.

VLT e Centro de Convenções

Ainda durante a entrevista coletiva, o governador informou que estão sendo elaborados os projetos para implantação do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) e um Centro de Convenções, na BR-104 (Saída de Campina Grande para Queimadas). “Os compromissos de campanha serão honrados”, garantiu o governador.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.