Política

"Eu sou paraibano e aqui é meu lugar", diz André Carlo Torres ao receber Título de Cidadão

Presidente do TCE-PB recebeu a honraria em solenidade no legislativo estadual.




Conselheiro André Carlo Torres recebeu título das mãos do autor da proposta, Renato Gadelha (PSC). Foto: Divulgação/TCE

Natural de Recife (PE), o presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), conselheiro André Carlo Torres Pontes, foi agraciado nesta segunda-feira (10) com o título de cidadão paraibano. Durante a solenidade, realizada no plenário da Assembleia Legislativa, o homenageado fez questão de destacar a sua relação com o estado. “Eu sou paraibano e aqui é meu lugar”, disse. A honraria foi proposta pelo deputado Renato Gadelha (PSC).

O deputado Renato Gadelha ocupou a tribuna para justificar a concessão do título. “Cidadão justo, humanista e talentoso” frisou, após enfatizar o trabalho que André Carlo vem realizando no Tribunal de Contas do Estado, em especial a partir de 2012, quando passou a compor o quadro de conselheiros, na vaga destinada a um membro do Ministério Público”, declarou.

Apesar de ser natural de recife, André CArlos Torres destacou que  tem suas raízes familiares na Paraíba, especialmente, na cidade de Ingá do Bacamarte. Em sua fala, emocionado, o conselheiro agradeceu à sensibilidade do deputado Renato Gadelha, que enalteceu sua trajetória pessoal e profissional na Paraíba, desde os primeiros passos na atividade privada na empresa de transportes urbanos, ao lado de seu pai, o empresário Aldo Marinho, de onde saiu, após ser aprovado em concurso público para procurador do TCE-PB.

“Esse título repõe nossa família na Paraíba”, disse André Carlo, ao fazer um histórico sobre suas origens. Lembrou seu avô, Francisco da Veiga Torres, que em 1889 deixou a cidade do Ingá em busca de dias melhores. No vizinho estado de Pernambuco conheceu sua avó, e ali se estabeleceu. Durante a sessão sua mãe, a cantora Dalva Torres, prestou-lhe homenagem ao tocar piano e cantar – ao lado da tia Neném, no plenário, a valsa “Vozes D’álma” composição que seu avô havia escrito como declaração de amor à avó. E ainda brindou os presentes com a canção “Eu Sei que Vou te Amar”, autoria de Vinicius de Morais.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.