Política

Em resposta a Ricardo, Cartaxo critica demora na entrega da Perimetral Sul

Prefeito disse que obra se arrasta desde 2013 e não vai ser finalizada em 2017.




A polêmica em torno da obra da Perimetral Sul, em João Pessoa, ganhou mais um capítulo nesta terça-feira (17). O prefeito Luciano Cartaxo (PSD) rebateu os ataques que tinham sido feitos contra ele pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), na segunda-feira (16). O gestor da capital criticou a demora na conclusão da avenida, que começou a ser construída em 2013, e disse que o governo precisa parar de “transferir responsabilidade”.

“Essa obra começou em 2013, nós vamos terminar 2017 e o governo já assumiu que não termina este ano. Ou seja, vai para cinco anos para essa obra ser concluída. A prefeitura já fez sua parte na Perimetral Sul, já fizemos toda a iluminação. Já faz dois anos que eu concluí a iluminação. Eu tô cobrando e torcendo muito para que o governo finalize essa obra”, afirmou Cartaxo durante o ato de assinatura da ordem de serviço da Praça da Família, em Mangabeira.
 

O conflito entre prefeitura e governo do Estado em torno da Perimetral Sul começou na semana passada. A obra foi embargada pela Secretaria de Meio Ambiente de João Pessoa na quarta-feira (11) e liberada dois dias depois. Na segunda, o governador Ricardo Coutinho fez uma visita “simbólica” ao canteiro de obras da avenida e não poupou o prefeito, questionando a capacidade administrativa do adversário e afirmando que todas as grandes obras de mobilidade da capital paraibana são responsabilidade da administração estadual.
 

Em resposta a Ricardo, Cartaxo disse que o momento é de “focar na gestão e não ficar nessa disputa mesquinha”. “Estou cobrando o que o povo de João Pessoa está cobrando, que o governo termine a obra. Não adianta tenta transferir responsabilidade. O governador tem que chamar o feito à ordem e marcar uma data para entregar”, declarou.
 

Especificamente sobre a autoria das obras, Cartaxo disse que sua gestão fez muita coisa na mobilidade, citando como exemplo o viaduto Geraldo Mariz, o alargamento da Epitácio Pessoa e a Avenida Panorâmica, e que a gestão de Ricardo não está fazendo nenhum favor a João Pessoa. “O governo tem obrigação de investir em João Pessoa. Da nossa parte não há nenhuma disputa de quem faz obra A, B ou C.
 

Praça da Família

A Praça da Família, que teve a obra autorizada nesta terça-feira (17), vai custar mais de R$ 500 mil, segundo o prefeito. A expectativa é que a obra seja concluída em no máximo cinco meses. “Vamos ter um espaço de convivência, de bem-estar, de harmonia, de esporte e cultura. Estamos felizes em atender uma demanda da população de Mangebeira”, afirmou.

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.