Política

‘É um político de frases feitas e decoradas’, diz Ricardo sobre Cartaxo

Governador disse ainda não conversa com a oposição, apenas com Maranhão.




Apesar de afirmar que está mais preocupado com a gestão do que com as eleições de 2018, o governador Ricardo Coutinho (PSB), na manhã desta segunda-feira (16), não se furtou de fazer duras críticas ao virtual adversário do seu projeto político no pleito do próximo ano, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD). Para o governador, o chefe do executivo municipal “é um político da frase feita e decorada, sem contéudo”.

As declarações de Ricardo vieram após ele ser indagado pela imprensa sobre falas de Cartaxo questionando as ações da gestão estadual na educação. O governador deu entrevista após entregar kits de políticas para mulheres a 40 municípios, em ato no Espaço Cultural.

“Se ele dissesse qual era a crítica, eu até respeitaria. Cartaxo tem uma característica muito grande: ele é um político da frase feita e decorada, ele não tem conteúdo nenhum. Se você perguntar a ele qual é a crítica, ele não vai sair do canto. Se você perguntar o que ele fez no ensino fundamental, não tem nada. Ele conseguiu fazer duas escolas com dinheiro federal”, afirmou o governador.

Ricardo disse que o ex-aliado se apega à coisas óbvias para tentar atacar sua gestão. “Ele vai em um município e em outro e faz uma criticazinha: ‘segurança, precisa de mais investimento’. Veja que coisa mais óbvia ululante! A vida precisa de mais investimento. Um gestor precisa dizer de onde vai tirar esse investimento”, declarou.

Sem conversa com a oposição, só com Maranhão

O governador foi questionado sobre um encontro que o líder do governo na Assembleia, Hervázio Bezerra (PSB), teve como o senador José Maranhão (PMDB), no final de semana. Ricardo disse que não via problema nenhum nisso, mas frisou que o companheiro de partido não foi cumprir nenhuma tarefa dada por ela. “Eu mesmo gostaria de conversar com o senador Maranhão”, completou, sinalizando que estaria aberto para uma nova aliança com o PMDB em 2018.

No entanto, Ricardo disse com todas as letras que, a princípio, não teria a mesma abertura para diálogo com outros ‘caciques’ da oposição, entre estes o prefeito Cartaxo e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

“Conversar o quê [com eles]? Sinceramente, olho de umlado para o outro e é um estimulo a anti-política, esse povo não tem a menor generosidade quando olha para a Paraíba. Fazem a política do quanto pior melhor”, disse. “Quero conversar sobre o que seja bom para a Paraíba. Deem demonstrações claras que se preocupam com o Estado”, completou.

O governador disse que sua preocupação primordial é a gestão, não é a eleição. Mas, mesmo assim, mandou outro recado para os adversários do seu grupo. “Ninguém ache que essa eleição vai ser do tapinha nas costas, isso não tem mais, o jogo está mais real, mais duro. Ou você tem prática política associada às ideias, ou você não vai ter futuro”.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.