Política

Comissão pede arquivamento do processo de cassação de Berg Lima

Decisão foi tomada nesta quarta-feira (27) por dois votos a um; processo segue para análise da Casa.




A Comissão Processante da Câmara de Vereadores de Bayeux pediu que o processo de cassação de Berg Lima (sem partido), prefeito afastado da cidade, na Grande João Pessoa, seja arquivado. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (27) por dois votos a um.

A relatora do processo, vereadora Francineide Souza (Podemos), e o presidente da Comissão, o vereador Jeferson Kita (PSB), decidiram pela inocência de Berg. Já a vereadora Dedeta (PSD) votou contra o arquivamento do processo.

Conforme Kita, o motivo para decidirem pela inocência foi o entendimento de que a principal prova de acusação, o depoimento do empresário que acusa Berg de corrupção, foi controversa. O prefeito afastado aparece em vídeo recebendo suposta propina do empresário.

Após a decisão da Comissão, o processo vai ser analisado pelo plenário da Casa e a votação do arquivamento acontece já nesta sexta-feira (29), a partir das 8h30.

Relembre o caso

Berg Lima é suspeito de corrupção passiva e concussão, que é quando um funcionário público exige vantagens indevidas. A denúncia contra Berg tem como base o vídeo em que ele aparece recendo dinheiro de um empresário da cidade. A suposta propina seria para que fosse liberado um pagamento da prefeitura ao homem, que era fornecedor da administração municipal.

O momento em que a conversa aconteceu foi monitorado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e pela Polícia Civil, que o prenderam em flagrante. Desde a prisão ele está afastado da administração municipal.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.