Política

Cícero gastou mais que Cartaxo

Cícero investiu R$ 3,6 milhões durante todo o pleito. O montante é quase R$ 1 milhão inferior ao que ele havia declarado à Justiça Eleitoral. 



Juliana Amaral
Juliana Amaral
Apesar das altas doações partidárias Cícero e cartaxo encerraram uas campanhas no vermelho

O prefeito eleito Luciano Cartaxo (PT) e o senador Cícero Lucena (PSDB), que disputaram o segundo turno das eleições em João Pessoa, gastaram juntos R$ 6,7 milhões durante a campanha eleitoral. Os números mostram que o tucano, que perdeu o pleito, teve um volume de despesas maior.

Cícero investiu na campanha R$ 3,6 milhões durante todo o pleito. O montante é quase R$ 1 milhão inferior ao que ele havia declarado à Justiça Eleitoral quando fez o registro da sua candidatura, que foi de R$ 4, 4 milhões.

Já a campanha vitoriosa de Luciano Cartaxo custou pouco mais de R$ 3 milhões. Assim como o concorrente tucano, o prefeito eleito acabou gastando R$ 2 milhões a menos do que o teto previsto para toda a sua campanha.

Luciano teve como maior doador a direção nacional do PT, que colocou R$ 1,2 milhão na disputa. O dado a se destacar é que grande parte desses recursos foram alocados pelo partido na reta final da campanha. Na segunda prestação de contas, apresentada no final de agosto, constava que a instância partidária havia doado apenas R$ 475 mil.

O senador Cícero também recebeu um alto volume de recursos do Diretório Nacional. O partido investiu R$ 2,3 milhões.

NO VERMELHO
Apesar das altas doações das direções partidárias, as prestações de contas finais divulgadas pelo TSE mostram que tanto Cartaxo como Cícero fecharam a campanha ‘no vermelho’. Ambos tiveram despesas maiores do que as receitas. Juntos, eles apresentaram uma arrecadação de pouco mais de R$ 5,6 milhões. O prefeito eleito declarou receitas de R$ 2,5 milhões, tendo assim um déficit de R$ 500 mil na campanha. Já o tucano ficou com um déficit de R$ 600 mil, pois apresentou uma arrecadação de R$ 3 milhões.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.