Política

Cícero acusa Ricardo de fazer propaganda em mensagem

Senador tucano disse que governador usou mensagem de fim de ano para promoção pessoal.




O senador Cícero Lucena (PSDB) acusou, nesta sexta-feira (3), o governador Ricardo Coutinho (PSB) de fazer propaganda eleitoral antecipada na mensagem governamental de fim de ano. O tucano disse que vai provocar o Ministério Público Federal e também o estadual para que acionem Ricardo judicialmente por abuso de poder econômico e improbidade administrativa.

“Estou fazendo um apelo ao Ministério Público Federal para que abra um processo de abuso de poder econômico contra o governador, por fazer mensagem de final de ano, fazendo propaganda à imagem dele, com o nome na TV informe publicitário. Isso é crime de inelegibilidade sumária”, afirmou Cícero Lucena.

Para o tucano, apesar do vídeo divulgado na imprensa ter sido chamado pelo governo de mensagem de fim de ano, ele teve conteúdo político eleitoral. “As irregularidades são duplas, o Ministério Público estadual tem que entrar também por improbidade administrativa. Prefeitos já foram cassados, só poque publicaram propaganda de emancipação do município com a foto deles”, destacou o senador.

O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, disse que a mensagem veiculada pelo governador foi normal e não possui nenhum tipo de irregularidade. Ele também criticou Cícero. “Isso é um comportamento recorrente do senador, o comportamento dele sempre foi de procurar ‘chifre em cabeça de cavalo’. A mensagem foi absolutamente normal, de prestação de contas do presente, do passado e do futuro, sem fazer qualquer tipo de vinculação eleitoral, sem fazer promoção pessoal ”, declarou.

Antes de ir ao ar, a mensagem do governador foi analisada pela procuradoria. Segundo Gilberto, após essa análise ficou claro que não havia nada de cunho eleitoral. “O governador está no exercício de um cargo que lhe dá um direito de fazer pronunciamento para levar informação ao público”, completou o procurador.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.