Política

Cássio acredita que Cartaxo volte atrás para se candidatar ao governo

Senador, que defende unidade das oposições, terá encontro com prefeito este fim de semana.




Cássio Cunha Lima defende unidade das oposições. Foto: Angélica Nunes

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse acreditar que a desistência do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), em disputar às eleições para o governo do estado este ano, anunciada nesta quinta-feira (1º) não seja irreversível, como disse o aliado. O tucano teve uma reunião em seu gabinete, em João Pessoa, nesta sexta-feira (2), com outras lideranças do partido para avaliar a nova conjuntura política após a desistência do principal pré-candidato no campo das oposições.

Para Cássio, apesar de em tese ainda haver duas candidaturas da oposição ainda em jogo – do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, pelo PSDB, e do senador José Maranhão, pelo MDB – nada impede que Luciano Cartaxo reveja sua decisão. “Ninguém garante que ele ainda não possa fazer uma reflexão porque há prazo para isso. O prazo de desincompatibilização é 7 de abril e até lá vamos continuar conversando”, comentou.

O tucano revelou que deverá encontrar o prefeito da capital este fim de semana para conversar sobre a decisão e analisar o cenário como um todo. “Não podemos dar prognósticos sobre o futuro das oposições até ter uma boa conversa com o prefeito”, ponderou. Cássio também adiantou que irá se encontrar hoje à tarde com Romero Rodrigues.

Nome certo

Cássio também questionou as declarações de Cartaxo de que um dos motivos para a sua desistência seria a demora da oposição em fechar um nome. Desde o início de 2018, o prefeito impôs o fim de janeiro e, posteriormente, o fim de fevereiro, para a definição, o que acabou não acontecendo.

Para Cássio, é compreensível que cada partido tenha seu tempo, mas que o nome de Cartaxo estaria definido para o governo desde 2016. “Naquele ano, o PSDB abdicou de sua candidatura própria para apoiar a reeleição de Luciano Cartaxo e até mesmo abdicamos do espaço de vice para favorecer uma composição com o PMDB do atual vice-prefeito Manoel Junior. Em 2016, quando Luciano deixou o PT nós já estávamos construindo a candidatura dele”, lembrou.

Além de Cássio Cunha Lima, participaram da reunião o deputado federal Pedro Cunha Lima, os deputados estaduais Camila Toscano e Bruno Cunha Lima, o prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscanos, o ex-senador Cícero Lucena e o ex-deputado Dinaldo Wanderley.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.