Política

Cartaxo vai encaminhar ao Tesouro pedido de empréstimo de US$ 100 milhões

Prefeito acredita que dinheiro deve ficar disponível no começo de 2018.



Angélica Nunes
Angélica Nunes
Cartaxo vai encaminhar à Brasília pedido de empréstimo com o BID. Foto: Angélica Nunes

De volta da viagem aos Estados Unidos, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), disse que vai encaminhar à Secretaria do Tesouro Nacional solicitação para formalização de contrato de US$ 100 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para execução do projeto ‘João Pessoa Cidade Sustentável’. “Esse processo junto ao BID está concluído e temos um planejamento para os próximos 30 anos”, reiterou o prefeito, durante vistoria às obras de uma escola bilíngue Dom José Maria Pires, no bairro do Alto do Mateus, na manhã desta segunda-feira (11).

Após análise do Tesouro Nacional, o pedido deverá ser analisado pelo Senado Federal. Com a prefeitura de João Pessoa classificada com a nota B+, Luciano Cartaxo acredita que o projeto já tenha início em 2018. “Acredito que no início do próximo ano João Pessoa terá à disposição aproximadamente R$ 300 milhões para investimentos no futuro da nossa cidade, preparando a cidade  para os próximos 30 anos, de forma sustentável”, comentou. 

Luciano Cartaxo destacou que são mais de 60 ações elaboradas pelos técnicos da prefeitura em parceria com os técnicos do BID, ouvindo a população. “Será um investimento dentro de um planejamento com recursos definidos para termos uma cidade sustentável, tanto do ponto de vista fiscal quanto do ponto de vista ambiental. É importante, em um momento de crise, João Pessoa poder ter um planejamento que prepara o município para um milhão de habitantes, preservando o que a cidade tem de mais importante, que é a qualidade de vida”, destacou o prefeito. 

Escola bilíngue 

Com um investimento de R$ 4 milhões, a expectativa da prefeitura da capital é que a Escola Bilíngue Dom José Maria Pires já esteja em pleno funcionamento a partir de janeiro. A obra é fruto de uma parceria com o Consulado Geral dos Estados Unidos, em Recife. A primeira escola bilíngue da cidade vai funcionar em tempo integral. 

“Vamos poder conciliar o ensino do Inglês diariamente, junto com o Português, dando a oportunidade de eles aprenderem uma segunda língua cada vez mais cedo e poderem ter um futuro melhor. Estamos investindo naquilo que consideramos essencial, que é a educação, pois uma cidade, um estado, um país só se transforma, só tem futuro, se tiver educação”, pontuou Cartaxo.