Política

Brejo do Cruz: prefeito não é réu em Aime

Em matéria divulgada em 2009 no JORNAL DA PARAÍBA houve um equívoco quanto a lista de prefeitos que respondiam a processos judiciais.




Em reportagem publicada pelo JORNAL DA PARAÍBA em 19 de abril de 2009, foi noticiado que 42 prefeitos de cidades paraibanas respondiam a ação e corriam risco de perder o mandato. No entanto, houve um equívoco na informação divulgada. Entre os prefeitos que responderiam judicialmente, é citado o de Brejo do Cruz, Francisco Dutra Sobrinho, mas está comprovado que não existe nenhuma demanda contra ele.

A retificação da matéria jornalística ocorre em cumprimento a ordem judicial proferida pelo juiz Fábio Leandro de Alencar Cunha no processo 001.2010.028.022-9, que tramitou na 1ª Vara Cível de Campina Grande, e também porque não havia nada que desabonasse o município de Brejo do Cruz nem o seu prefeito, Francisco Dutra Sobrinho.

A matéria em questão foi manchete na edição do dia 19 de abril de 2009. No texto é dito que o prefeito de Brejo do Cruz responderia a uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime), porém, conforme os autos do processo ficou confirmado que a ação não existia. “No entanto, de acordo com a certidão de fl.15, verifica-se que não há processos judiciais autuados no cartório eleitoral de Brejo do Cruz, concluindo-se pela ausência de vericidade da informação veiculada”, diz a ação.

Também houve um equívoco em uma reportagem publicada no dia 20 de novembro de 2008 na qual foi noticiado que o Tribunal de Contas do Estado mandou bloquear as contas de sete prefeituras e nove Câmaras Municipais da Paraíba.

Ao mencionar as prefeituras, a reportagem cometeu uma falha e trocou o nome da cidade de Brejo dos Santos, que foi o município que teve as contas bloqueadas, pelo nome de Brejo do Cruz.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.