Policial

Rinha de galo é descoberta durante Operação Asfixia em Mandacaru

Flagrante resultou na prisão do dono da casa e apreensão de 12 galos, sete aves silvestres e uma espingarda. Acusado está detido na Central de Polícia.




Da Redação

Uma guarnição da Polícia Militar estava realizando as atividades rotineiras da Operação Asfixia no bairro de Mandacaru no domingo (21), quando desconfiou do intenso movimento no quintal de uma das casas do bairro. Chegando ao local a equipe se deparou com uma rinha de galo.

No momento do flagrante vários apostadores fugiram e apenas o dono da residência, o vendedor Antônio Cirino da Costa, e o ajudante Leonardo de Paula foram detidos. No local, a Polícia Florestal apreendeu 12 galos com visíveis sinais de maus tratos.

De acordo com o sargento Waldenilson Vasconcelos da Polícia Florestal, o dono da residência assumiu toda a culpa livrando o ajudante que foi liberado logo em seguida. Na casa também foram apreendidas sete aves silvestres, entre as espécies tinham, Galo de Campina, Sanhaçu e Graúna.

Anôonio Cirino vai responder pelos crimes de maus tratos e criação de aves silvestres. Ele foi multado em mais de R$ 7 mil pelos crimes ambientais. O vendedor também vai responder por porte ilegal de armas, já que a polícia encontrou uma espingarda, que prevê de seis meses a um ano de detenção. E de três meses a um ano de detenção pelo crime de maus tratos.

O acusado está detido na carceragem da Central de Polícia em João Pessoa. A operação Asfixia tem como objetivo diminuir os crimes na Capital. Já os animais apreendidos foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres em João Pessoa.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.