Policial

Quadrilha é presa em por falsificação de carteiras de habilitação

Mulher encabeçava quadrilha que trabalhava com encomenda e confecção de CNHs. Pessoas que adquiriram os documentos falsos também foram atuadas.




Da Redação

Uma quadrilha presa na noite da quarta-feira (13) por falsificar carteiras de habilitação e outros documentos está sendo apresentada na manhã desta quinta (14) pelo delegado Antônio Farias, da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa.

O grupo era encabeçado por uma mulher, Tânia Fernandes Vilar, de 42 anos, que foi presa em sua residência no bairro do Cristo. Segundo informações do agente Guedes, da Delegacia de Roubos e Furtos, a acusada era a responsável pela confecção das carteiras desde dezembro de 2007, e é esposa de um presidiário do Silvio Porto, com quem aprendeu as técnicas de falsificação.

Ainda faziam parte da quadrilha Joaquim Romão da Silva Neto, de 31 anos, residente no Rangel e encarregado de agenciar as pessoas interessadas em adquirir os documentos falsos. Dois compradores foram detidos, entre eles Edilson de Oliveira Lima, 32 anos, que pagou R$ 400 por uma carteira de motorista, e Adriano Moraes Ferreira, de 21 anos, preso no bairro José Américo.

A dupla que confeccionava as carteiras está sendo autuada por formação de quadrilha e falsificação de documento público e as pessoas que compraram as carteiras devem responder por adquirirem documentos falsos. Os policiais ainda investiga quantas pessoas encomendaram as carteiras e pretende autuá-las.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.