Policial

Polícia desarticula dupla de clonagem de carros e cartões

Segundo Polícia Civil, um dos suspeitos é vereador do município de Santo André, no Cariri paraibano.




Dois homens foram presos na tarde de ontem acusados de aplicar golpes com vendas de veículos roubados e clonagem de cartões de crédito. Segundo a polícia, os acusados integram uma quadrilha que atua com roubo de carros de luxo e aplica golpes em vários estados do país. Entre os acusados está um vereador da cidade de Santo André, na região do Cariri paraibano.

O esquema de revenda de veículos roubados e cartões clonados foi descoberto por meio de uma operação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Civil, por meio da delegacia de Roubos e Furtos. De acordo com o delegado Leonardo Souto Maior, as investigações começaram há uma semana, quando um dos carros apreendidos se envolveu em um acidente na BR-230.

“Na perícia desse acidente foi descoberto que a placa do veículo era clonada. A partir disso, nós desbaratamos o esquema e chegamos aos acusados”, explicou.

Um veículo de modelo L200 foi apreendido com Carlos Antônio, 36 anos, em um flat no bairro de Intermares, em Cabedelo. Na cidade de Sapé, os policiais encontraram o Honda Civic, que teria sido roubado na cidade do Recife, no dia 5 de maio. Já o Honda City e o Polo foram encontrados em uma locadora de veículos, na capital, de propriedade do vereador Petrônio Medeiros, 26 anos.

“Sabemos que os dois atuavam juntos aqui no Estado e acreditamos que eles recebiam os carros roubados, clonavam as placas e vendiam nessa locadora por um valor bem abaixo do mercado. Informalmente, eles compravam o carro por uma média de R$ 7 mil e repassavam pelo dobro desse valor”, disse o delegado.

Ainda de acordo com a polícia, o esquema de clonagem de cartões também era realizado pelo vereador. Com ele, os policiais apreenderam um notebook e um aparelho para clonagem de cartões, conhecido como ‘chupa-cabra’. No computador, havia documentos com inúmeros dados cadastrais de possíveis vítimas e ainda um ‘manual para hackers iniciantes’. “Ainda estamos investigando, mas acreditamos que os cartões clonados eram utilizados para compras em várias lojas do país”, completa.

Além dos dois acusados presos, a polícia investiga mais três pessoas de outros estados que estariam envolvidas nos golpes.

“Provavelmente essa locadora fantasma já funcionava há oito meses em João Pessoa, porém a clonagem dos cartões pode ser mais antiga”, revela. Os dados e outros documentos encontrados no computador ainda serão periciados e a polícia ainda não contabilizou os prejuízos causados somente com as compras efetuadas com os cartões falsos.

Os dois acusados prestaram depoimento e devem permanecer detidos na Central de Polícia, na capital. A polícia não divulgou mais informações sobre os outros suspeitos e atuação da quadrilha em outros Estados para não atrapalhar as investigações.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.