Policial

Ônibus coletivos voltam a passar pelo bairro do Pedregal, em Campina Grande

Durante 5 dias as linhas Grande Circular 055, 505, 550 e 555 foram desviadas; os moradores precisaram caminhar até o Centenário.




Ônibus coletivos voltam a passar pelo bairro do Pedregal, em Campina Grande
Linhas voltaram a circular após pedidos dos moradores que, para pegar transporte, tinham que caminhar 600 metros

Depois de enfrentarem cinco dias sem que os ônibus coletivos passassem por dentro do bairro, os moradores do Pedregal, em Campina Grande, voltaram a ter o serviço de transporte público na tarde desta segunda-feira  (18). A suspensão das rotas havia ocorrido  depois que um ônibus da empresa Cabral, que faz a linha do bairro, foi incendiado por bandidos na última quarta-feira (13), e dono da frota se recusou deixar seus veículos passando pelo local. 

A decisão de retomar o serviço também partiu da própria empresa que reconheceu a necessidade do transporte aos moradores, porém,  as atividade só foram normalizadas após pedidos da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP) de Campina Grande, e promessas do 2º Batalhão de Polícia Militar (2ºBPM) de que o policiamento seria reforçado. 

Durante estes cinco dias todas as linhas Grande Circular foram desviadas e os moradores do bairro Pedregal precisaram caminhar até o bairro do Centenário para conseguir pegar o transporte. Nesta segunda-feira (18), após o meio dia, alguns ônibus voltaram a passar pelo bairro e já na manhã desta terça-feira (19) a atividade foi normalizada. 

“Voltamos mais pelo apelo dos moradores, que precisam do nosso serviço. Os passageiros do Pedregal são bons  clientes e nunca nos causaram problemas durante as viagens. Infelizmente os cidadãos de bem foram punidos pela atitude de meia duzia de marginais e nossa empresa não podia continuar correndo este risco. Voltamos com o serviço e esperamos que tudo continue bem nos próximos dias”, disse o empresário José Cabral Filho, dono da empresa. 

Medo

Os motoristas que trabalham na empresa Cabral e que fazem as linhas de ônibus que passam pelo bairro do Pedregal estão com medo da volta ao serviço. A informação foi confirmada pelo dono da empresa José Cabral Filho, que destacou a sensação de insegurança vivida. “Além do medo de novos incêndios, nossos funcionários já vivem uma rotina de medo pelos constantes assaltos registrados diariamente, não só contra nossa empresa, mas nas demais da cidade. Esperamos que com este reforço da Polícia Militar tenhamos ao menos uma redução”, disse ele. 

 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.