Policial

Mulher grávida morre baleada em atentado; Samu salva o bebê

Polícia acredita que duas irmãs foram alvo de uma tentativa de execução, já que nada foi levado do local, descartando a possibilidade de assalto.




Maurício Melo
Com TV Cabo Branco

Duas irmãs, uma delas grávida de sete meses, sofreram um atentado na noite desta terça-feira (22) no conjunto Esplanada, na zona sul da Capital. As duas estavam em carro e foram baleadas quando reduziram a velocidade do veículo para passar por uma lombada. A Polícia Civil descartou que tenha se tratado de um assalto, já que nada foi levado do local.

A principal hipótese é de que a grávida tenha sido alvo de vingança ou acerto de contas, devido à venda de uma casa, segundo a mãe das vítimas. Uma delas era frentista de um posto de combustíveis.

Wélia Gomes dos Santos, de 28 anos, que estava grávida, acabou morrendo, mas antes deu à luz um bebê dentro da ambulância do Samu enquanto era levada para a Maternidade Frei Damião, onde o recém-nascido está internado. A menina nasceu debilitada, mas ganhou o nome de vitória, dado pelos socorristas do Samu. Seu estado de saúde na manhã desta quarta-feira (23) é regular.

Clécia Gomes dos Santos, de 26, que dirigia o veículo, foi levada ferida para o Hospital de Emergência e Trauma, onde deu entrada em estado grave com um tiro no pescoço.

O carro foi levado para a Central de Polícia, onde foi submetido a uma perícia. As primeiras constatações são de que os tiros deveriam ter sido direcionados a Wélia, que morreu, mas acabaram atingindo a irmã dela, que dirigia.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital, que trabalha para identificar quem foi o mandante do crime e os executores.

Atualizada às 7h20 de 23/06/2010


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.