Policial

Imigrantes clandestinos detidos em navio se revoltam na cela em JP

Estrangeiros de Guiné desembarcaram na PB ao serem descobertos como passageiros clandestinos em navio. Polícia Militar não entendeu reivindicações faladas em francês.




Karoline Zilah
Com informações da TV Cabo Branco

Três estrangeiros que desembarcaram na Paraíba clandestinamente depois de serem descobertos em um navio se revoltaram na cela onde são mantidos no Centro de Ensino da Polícia Militar, em João Pessoa. Os imigrantes, que são naturais do país africano Guiné, estão esperando a extradição para seu país de origem.

Eles atearam fogo em colchões na terça-feira (9) por volta das 20h30. O Corpo de Bombeiros foi chamado para controlar o incêndio, mas ninguém ficou ferido.

Segundo a polícia, os três homens faziam reivindicações que não foram compreendidas, porque eles falavam em francês. O tumulto foi controlado e a polícia está tentando negociar com o grupo. A Polícia Federal já contactou a Embaixada de Guiné para que providencie os documentos e o retorno dos detidos ao país de origem.

Os imigrantes foram detidos no dia 19 de julho, depois que o comandante do navio em que eles viajavam percebeu a presença irregular dos passageiros e informou o caso ao Departamento de Imigração da PF. Eles foram retirados do navio em alto mar, com o auxílio do Porto de Cabedelo.

O navio seguia de Dakar, na África, para a China. Segundo o presidente da Companhia das Docas de Cabedelo, Wilbur Holmes Jácome, a parada em Cabedelo já era prevista, pois um carregamento do minério ilmenita seria exportado da Paraíba para a China.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.