Policial

Dois suspeitos de sequestrar e matar comerciante são presos

Cícero Martins de Sousa foi sequestrado no domingo e o corpo dele foi encontrado na manhã de segunda-feira (14). Polícia suspeita de pistolagem.




Em pouco mais de 24 horas de diligências a Polícia Civil conseguiu os dois primeiros suspeitos de fazerem parte do grupo que teria sequestrado e assassinado do comerciante Cícero Martins de Sousa, 39 anos, encontrado morto na manhã desta segunda-feira (14), na zona rural do município de Alagoa Nova, no Brejo paraibano. Ainda na manhã desta terça-feira (15), policiais seguem em diligências para tentar localizar os demais envolvidos. O crime teria sido praticado por pistoleiros. 

O primeiro homem a ser preso foi Diego Ildefonso do Nascimento, conhecido popularmente como Jacaré. Ele foi capturado ainda nesta terça-feira (14) por equipes da Delegacia de Polícia Civil de Esperança e confessou a participação no crime. Já na manhã desta terça-feira (15) o segundo suspeito foi preso. Ele foi identificado como Antônio Arlindo da Silva. O envolvimento deste segundo homem foi apontado pelo suspeito Diego Ildefonso durante depoimento. 
 
Segundo o delegado Henry Fábio, que está a frente das investigações, os policiais continuam em diligências nesta terça-feira (15) para tentar localizar os outros envolvidos. O delegado preferiu não conceder maiores detalhes sobre o crime, para que as investigações não sejam prejudicadas, mas destacou que o crime teve motivo torpe e que os suspeitos da execução foram contratados para  sequestrar e matar o comerciante. Apesar da suspeita de pistolagem, a polícia ainda invetiga o fato dos suspeitos terem levado uma quantia em dinheiro que estava com a vítima
 
A vítima Cícero Martins de Sousa, 39 anos, foi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (14), dentro do carro dele, uma S10 de cor prata, em meio a um canavial no sítio Buraco D’água, em Alagoa Nova. O comerciante havia sido sequestrado na noite do domingo (13) quando estava chegando em casa, na cidade de Matinhas. Cícero Martins foi morto com um tiro na cabeça e outro no pescoço. No momento do sequestro, o comerciante estava com um dos filhos e pediu para que os acusados não levassem a criança. 
 


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.