Policial

Alemão é encontrado morto dentro de casa em Cabedelo

Siegsried Schinpf, de 62 anos, morava há 17 anos na Paraíba. Ele foi morto com 13 facadas.




O corpo do alemão Siegsried Schinpf, de 62 anos, foi encontrado com 13 facadas, no domingo (1º) em uma casa na Praia Formosa em Cabedelo, na Grande João Pessoa.

O delegado Isaías Olegário, da 7ª Delegacia Distrital em Cabedelo, informou que a suspeita dos peritos do Instituto de Polícia Científica (IPC) é que o estrangeiro tenha sido assassinado entre a noite da sexta-feira (30) e a madrugada do sábado (31).

De acordo com o delegado, na sexta-feira a namorada do alemão foi até a delegacia para registrar o desaparecimento dele. Ela contou que marcou um encontro com o namorado, mas ele não apareceu e também não atendeu as ligações. Por volta das 11h30 do domingo, o filho dela foi até a casa do professor e encontrou o corpo na cozinha.

Os moradores do bairro contaram para polícia que o professor não tinha muito contato com a vizinhança. O delegado suspeita que o autor do crime entrou na residência com o consentimento da vítima pois a casa não apresentava sinais de arrombamento.

O delegado disse que não foi possível identificar se algum objeto da casa foi levado pelo criminoso, mas que o celular da vítima não foi encontrado. A faca utilizada no crime também não foi encontrada.

Siegsried Schinpf era professor de alemão e morava na Paraíba há 17 anos. Ele foi casado com uma médica paraibana, mas há 5 anos eles estavam separados. Siegsried Schinpf tinha dois filhos com a médica, sendo um de 9 e outro de 10 anos.

A polícia ainda não tem suspeitos do crime e agora o caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de João Pessoa.

Um outro caso envolvendo morte de estrangeiros na Paraíba aconteceu há um mês no Litoral Sul quando trabalhadores rurais encontraram em um canavial os corpos de três finlandeses. Dois comerciantes da Praia de Jacumã foram presos suspeitos do triplo homicídio.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.