Economia e Negócios

publieditorial

Centro qualifica turismo da Paraíba

Centro de Convenções aquece o turismo de negócios, movimentando uma cadeia que envolve bares, restaurantes, hotéis e cursos de qualificação.



Kleide Teixeira
Kleide Teixeira
Centro é um grande diferencial para a atração do turismo de eventos e fortalecimento da imagem turística do destino

Uma cidade que possui um Centro de Convenções pode conquistar o mundo. É dessa forma que os empresários ligados ao turismo se referem quando tratam do Centro de Convenções Poeta Ronaldo Cunha Lima, localizado em João Pessoa. Mas não basta ter um equipamento moderno, com capacidade para receber eventos de médio e grande porte, se falta pessoal qualificado para atender os turistas de negócios que chegam à cidade. É toda uma cadeia que se movimenta.

O Centro de Convenções se prepara para receber, em julho próximo, o Robocup, evento internacional que deve reunir cerca de 4 mil pessoas. São pessoas vindas de várias partes do mundo, o que representa um passo importante para que João Pessoa desponte no cenário internacional. O turista de negócios, é bom lembrar, geralmente retorna como turista de lazer.

Essa nova fase proporcionada pelo Centro de Convenções já começa a refletir nos bares e restaurantes da capital, setor ligado diretamente ao turismo. Na avaliação do presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Paraíba (Abrasel-PB), Marcos Mozzini, o Centro de Convenções é um grande diferencial para a atração do turismo de eventos e fortalecimento da imagem turística do destino.

“Todos precisamos avançar, buscando cada vez mais a profissionalização e preparação de nossa mão de obra, que hoje é insuficiente e precisa de formação e treinamento. Além disso, precisamos, urgentemente, aumentar a nossa capacidade hoteleira para podermos trazer grandes eventos para a nossa cidade”, destacou Mozzini.

Com relação ao Robocup, segundo o presidente da Abrasel-PB, todos (organizadores, trade, governo do Estado, Prefeitura de João Pessoa, escolas de idiomas e empresas de receptivos) estão empenhados em fazer o melhor para que o evento seja um grande sucesso, “pois será o primeiro de muitos que teremos em nosso destino”. Segundo Moz- zini, o sucesso desse evento vai provocar uma reação em cadeia perante todo o turismo de eventos nacionais e internacionais. “Seremos vistos por 50 países do mundo”, afirmou.

Ainda de acordo com Mozzini, com relação ao idioma, a Abrasel-PB tem incentivado os associados a terem cardápios impressos e digitais em pelo menos três idiomas. “Teremos a opção de tradução pela internet e o apoio do voluntariado que será organizado para dar suporte aos bares, restaurantes e hotéis durante o evento, pois o preparo de nossos colaboradores para o idioma trará resultados a médio e longo prazo”, explicou.

Os novos cardápios estão em fase de implantação, segundo Mozzini. “Estamos conversando com alguns associados a respeito da importância dessa ação para a Copa do Mundo e para a Robocup, e também porque acreditamos que, com o Centro de Convenções, o turismo de eventos terá uma boa expansão”, destacou.

Tanto a reciclagem quanto as aulas de idiomas são tidas como ações fundamentais, que devem ser constantes daqui para a frente. “Seremos vitrines para o turismo de eventos nacionais e internacionais. Por esse motivo, sugerimos aos parceiros que essas ações sejam mantidas, para termos, cada vez mais, nossas equipes profissionalizadas”, comentou Mozzini.

AUMENTA OFERTA DE CURSOS DE IDIOMAS

A chegada do Centro de Convenções também já provoca reflexos nas escolas de idiomas. No CNA Ruy Carneiro, por exemplo, passou a ser oferecido o curso Hello, voltado para profissionais que lidam com turistas estrangeiros no seu dia a dia, como vendedores, recepcionistas, garçons, taxistas, policiais, dentre outros. “O curso é uma ótima oportunidade para os profissionais que querem ter domínio de um segundo idioma, o que é essencial para atender os turistas estrangeiros que estão cada vez mais presentes em nossa cidade e durante os megaeventos esportivos que o Brasil vai sediar”, explicou Danielle Gurgel, gerente do CNA Ruy Carneiro.

Segundo ela, em função desses eventos, do momento econômico do país e da consciência de jovens e adultos, de que falar uma segunda língua é indispensável para o sucesso profissional, tem aumentado a procura por curso de idiomas, inclusive os de curta duração. “Nos últimos anos, registramos um bom crescimento também no curso CNA fast, onde o aluno aprende e desenvolve habilidades essenciais com a língua inglesa em apenas 15 meses”, comentou.

A oferta de cursos de curta duração tem sido crescente em João Pessoa, o que representa uma boa oportunidade para quem busca a qualificação profissional para o setor do turismo. Os cursos, segundo Danielle, prometem familiarização com uma nova língua em poucos meses. Os cursos rápidos de idiomas têm propósitos específicos, como capacitar os profissionais que recebem turistas estrangeiros.

HOTÉIS TAMBÉM BUSCAM QUALIFICAÇÃO

De acordo com Adolfo Andrade, gerente do Centro de Desenvolvimento Gerencial (Cendege) do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a procura pelos cursos de idiomas da instituição tem sido crescente nos últimos meses. “O centro oferece cursos modulares de inglês, francês e espanhol, sendo que a demanda é maior pelo inglês. Percebemos o interesse crescente dos profissionais que já atuam nos setores ligados ao turismo”, afirmou. Ele revelou que proprietários e gerentes de hotéis procuraram o centro com a intenção de fechar parceria para capacitar os funcionários.

Segundo ele, a demanda foi tão grande que todas as vagas se esgotaram rapidamente. No momento, portanto, não há turmas com oportunidades em aberto. “Vamos abrir novas turmas em junho, julho. Inclusive temos turmas de inglês para recepcionistas, com carga horária de 70 horas por módulo, que acontecem duas vezes por semana e têm duração de quatro meses”, explicou.

Aprender um segundo idioma se torna fundamental para atender bem o público que visita a Paraíba, seja por turismo, seja por lazer.

O Centro de Convenções será totalmente concluído até o final do primeiro semestre deste ano, com a entrega do teatro, que tem capacidade para mais de 3 mil lugares. A área total do Centro de Convenções é de 34,52 hectares. O equipamento conta com três estacionamentos, restaurantes e áreas para realização de feiras, seminários e congressos. Até a conclusão da obra serão investidos R$245 milhões, sendo que desse total R$ 89 milhões são provenientes dos cofres do governo federal e o restante do governo estadual.





publieditorial