Mundo

Petrobras planeja resgate na Antártica

 Embarcação brasileira naufragou, carregando dez mil litros de óleo combustível, antes do incêndio que destruiu a base comandante Ferraz.




A Petrobras deve iniciar ainda esta semana o resgate da embarcação brasileira que naufragou na Antártica, em dezembro de 2011, quando transportava dez mil litros de óleo combustível para a Estação Antártica Comandante Ferraz, localizada no Continente Antártico. Embora tenha ocorrido há cerca de dois meses, o acidente só foi divulgado no último final de semana.

Informações são da Agência Brasil.

Em nota, a Marinha informou que assinou um termo de compromisso com a empresa petrolífera brasileira, que já enviou para o local do acidente o navio de apoio Gulmar Atlantis. A previsão é que a embarcação chegue ao seu destino nesta quarta-feira, levando a bordo uma equipe de militares composta por meteorologistas, navegadores, mergulhadores e médico.

De acordo com a Marinha, a chata (embarcação cargueira) afundou devido à “mudança repentina das condições ambientais locais”. Imagens feitas com o uso de um veículo submarino operado à distância indicaram que a embarcação estava a cerca de 40 metros de profundidade e a cerca de 900 metros da praia onde fica a base militar e científica. Nenhum vazamento de óleo foi constatado e a estrutura da embarcação estava preservada.

O Brasil é signatário de protocolos internacionais de preservação ambiental do Continente Antártico, o que amplia a preocupação da Marinha com um possível vazamento do óleo durante a operação.

O óleo combustível especial seria usado para abastecer os geradores da base brasileira. A estação abriga pesquisadores brasileiros que fazem estudos financiados pelo governo brasileiro sobre os efeitos das mudanças climáticas na Antártica e suas consequências para o planeta.

Um incêndio na madrugada do último sábado destruiu, segundo a própria Marinha, cerca de 70% das instalações da base brasileira, comprometendo 40% do Programa Antártico Brasileiro, matando dois militares e ferindo um terceiro.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.