Mundo

Naufrágio na Turquia resulta em 61 mortes

Pelo menos 61 pessoas morreram no naufrágio de um barco pesqueiro que transportava imigrantes ilegais no litoral da Turquia, ontem. A maioria dos mortos é de crianças. De acordo com nota oficial citada pela agência Anadolu, o saldo de mortos é de 12 homens, 18 mulheres e 31 crianças. Todos os passageiros eram de nacionalidade […]




Pelo menos 61 pessoas morreram no naufrágio de um barco pesqueiro que transportava imigrantes ilegais no litoral da Turquia, ontem. A maioria dos mortos é de crianças. De acordo com nota oficial citada pela agência Anadolu, o saldo de mortos é de 12 homens, 18 mulheres e 31 crianças. Todos os passageiros eram de nacionalidade síria, iraquiana ou palestina, que buscavam refúgio e contrataram o barco para uma viagem clandestina até a Inglaterra. De acordo com a rede opositora síria Sham, a metade dos mortos vinha do país e fugiam dos confrontos entre a oposição e as tropas de Bashar Assad. A informação não foi confirmada pelas autoridades turcas.

Até o início da tarde, 46 pessoas haviam sido resgatadas com vida, entre elas duas crianças, uma mulher e dois tripulantes do navio. Os trabalhos de busca por sobreviventes continuarão por mais três dias.

O vice-governador de Esmirna, Ardahan Totuk, confirmou os óbitos registrados e disse que 46 pessoas foram resgatadas com vida na ação. As buscas foram encerradas e os corpos foram levados para terra firme.

Segundo informou a agência de notícias Dogan, a embarcação aparentemente se chocou contra um recife após afastar-se 50 metros da costa. Sobreviventes explicavam que mulheres e crianças estavam em um porão para se proteger do frio, uma das áreas mais atingidas no naufrágio. Após serem informadas pelos sobreviventes, as autoridades turcas lançaram uma operação e detiveram dois cidadãos turcos acusados de embarcar os imigrantes.


Você sabia que o Jornal da Paraíba está no Facebook, Instagram, Youtube e Twitter? Siga-nos por lá. Encontrou algum erro? Entre em contato.